Como seria o céu das grandes cidades sem poluição nem luzes?

Não enxergar as estrelas é um dos preços que quem mora nas grandes cidades tem que pagar. O excesso de iluminação, junto com a poluição desenfreada, fazem com que de noite não dê pra ver muito além de uma imensidão negra, que só é interrompida pelo brilho da lua. Já que não há muito o que se fazer na vida real pra mudar o cenário, o artista Thierry Cohen resolveu recriar o céus das grandes cidades.

Para isso, ele fotografou as metrópoles de noite, anotando a hora e a latitude e longitude exatas. Tendo em mãos esse referencial, o artista migrou pra outras regiões onde era possível enxergar o céu com mais clareza, e calculando o movimento de rotação da Terra, conseguiu captar aquele mesmo céu, só que muito mais bonito – com estrelas e constelações visíveis.

Veja o resultado:

ceu3

Los Angeles 34° 03’ 20’’ N 2010-10-09 lst 21:50

ceu4

Tóquio 35° 41’ 36’’ N 2011-11-16 lst 23:16

ceu5

Shanghai 31° 14’ 39’’ N 2012-03-19 lst 14:42

ceu6

Hong Kong 22° 17’ 22’’ N 2012-03-23 lst 16:16

ceu7

Nova York 40° 42’ 16’’ N 2010-10-09 lst 3:40

ceu1

Nova York 40° 44’ 39’’ N 2010-10-13 lst 0:04

ceu2

Rio de Janeiro 22° 56’ 42’’ S 2011-06-04 lst 12:34

ceu10

Paris 48° 51’ 52’’ N 2021-07-14 utc 22:18

ceu9

São Paulo 23° 33’ 22’ S 2011-06-05 lst 11:44

todas as fotos por Thierry Cohen

ca