Como uma cantora arrecadou mais de 1 milhão dos fãs para gravar seu álbum

Sabemos que a revolução digital mudou e ainda vai mudar muita coisa no mundo. Um dos grandes marcos dessa revolução foi a derrubada de grandes gravadoras de disco por conta dos downloads na rede. Mas a grande maioria dos cantores continua seguindo o mesmo modelo de negócios de décadas atrás.

Amanda Palmer é uma exceção – já trabalhou como estátua viva por 5 anos, onde conheceu as pessoas diretamente, mesmo sem nunca ter falado com elas. Ela questiona a necessidade de ser vinculada a uma gravadora depois de se desiludir com uma por ter achado o resultado fraco – a venda de 25 mil cópias do álbum da sua banda Dresden Dolls.

8526107229_6a4985f505_o

Ela, que já tinha o costume de dormir na casa de fãs quando ia se apresentar em algumas cidades, resolveu usar o poder do crowdfunding para arrecadar um montante suficiente para gravar seu álbum: 100 mil dólares, mas a arrecadação foi 12 vezes maior: 1, 2 milhões! E com um número de apoiadores de ‘apenas’ quase 25 mil.

Na palestra que ela fez no TED deste ano (aliás a mais ovacionada), ela enfatiza a importância do contato visual simples, e tem estreitado os laços com os fãs a ponto de convidá-los a tocar no palco e deixar que literalmente autografassem seu corpo todo no show de agradecimento à arrecadação obtida no kickstarter. Assista:

No fim da palestra, ela fecha com uma frase que resume muito desse movimento que ela faz parte:

Não deveríamos dizer o quanto as pessoas tem que pagar, mas sim, como elas gostariam de pagar”.

amanda02

amanda04

8526107905_cf0909d8cc_z

8527220462_06e053d279_z

8527220712_2c68e42e74_z

amanda06

AmandaPalmer_2013-embed

amanda13

amanda14

Assista ao vídeo do projeto no Kickstarter:

Imagens do TED e Derek Bremner.