Campanha publicitária transforma fotos icônicas em modernas “selfies”

Estão por todo o lado: as fotografias que as pessoas tiram de si mesmas (e onde normalmente é possível ver a extensão do braço segurando a câmera), popularizadas na era das redes sociais como “selfies”, têm dado material para todo o tipo de sátira. Dessa vez foi o jornal sul-africano Cape Times, com uma divertida campanha, a criar uma série de “auto-retratos” a partir de imagens que fizeram história.

O beijo do príncipe William e Kate Middleton na varanda do Palácio de Buckingham, quando oficializavam seu amor, foi registrado por vários fotógrafos. Mas como seria aquela imagem se fosse tirada pelo próprio William? E se Winston Churchill, numa de suas pausas pra fumar, se auto-fotografasse de charuto em riste? E se o beijo na Times Square entre uma jovem e um marinheiro, após o fim da 2ª Guerra Mundial, e que acabou correndo o mundo, fosse afinal uma “selfie”?

“You can’t get any closer to the news” (“Você não pode ficar mais perto da notícia”) é o slogan da campanha criada pela agência Lowe Cape Town, para o Cape Times. E se explica facilmente: assim como numa “selfie” não há distância entre o fotógrafo e o fotografado – já que eles são a mesma pessoa -, também entre o leitor e a notícia não haverá distância. Essa é a grande sacada do Cape Times: mostrar que ler este jornal é o mais próximo que conseguimos chegar de um acontecimento ou notícia.

A modificação digital é tão boa que, se não conhecêssemos as originais, poderíamos pensar que as fotos abaixo eram reais:

CapeTimesSelfies1

CapeTimesSelfies2

CapeTimesSelfies3

CapeTimesSelfies4

CapeTimesSelfies5

todas as fotos © David Prior