Pai registra o cotidiano dos seus 6 filhos criados próximo à natureza

Quem tem mais de um irmão e cresceu muito próximo a quintais, chão de terra e árvores vai se identificar com esse post. E quem não cresceu nessa mesma realidade vai se identificar pela universalidade dos valores transmitidos nas fotos de Alain Laboile.

Ele começou por acaso no universo da fotografia, comprando uma máquina por necessidade de registrar suas esculturas. Com o tempo, seu olhar foi se voltando à sua prole: com 6 filhos, ele partiu  então numa jornada da sua vida familiar, onde a intemporalidade e universalidade da infância se encontram. São pedaços de vida que transcedem a realidade.

Laboile diz que sua onipresença com a câmera o fez invisível, e aprendeu a se antecipar aos gestos das crianças, às brincadeiras, aos jatos de água – no máximo, ele apenas tem de dar indicações como “faz isso de novo pra eu ver”. Nas fotos, as crianças mostram um desprendimento e uma inocência encantadora, interagindo com a natureza, fazendo travessuras, e vivendo de forma orgânica, numa cidade afastada das metrópoles, sem televisão (mas ainda assim conectados ao mundo pela internet) e tornando a produção fotográfica de Laboile um meio de comunicação, levando a um questionamento sobre a liberdade, a nudez, o ser e o ter. Veja algumas das belas imagens que separamos:

pai_filhos

pai_filhos2

pai_filhos3

pai_filhos4

pai_filhos5

pai_filhos6

pai_filhos7

pai_filhos8

pai_filhos9

pai_filhos10

pai_filhos11

559949_10200691462311465_575076663_n

600140_10200753416580283_280951156_n

625409_10200719628335598_704629781_n

734009_10200691444231013_801866702_n

alain-2

alain-5

alain-11

pai_filhos13

pai_filhos14

pai_filhos15

19382_10200345239496111_1459639980_n

73716_10200478882317098_300578455_n

223411_10200558146978665_688142037_n

317074_10200327765499272_1503532608_n

318279_10200605059431447_2116986684_n

531595_10200552091867291_1644109177_n

553622_10200327766139288_1682079301_n

todas as fotos © Alain Laboile