Cadeirantes se vingam ocupando vagas de estacionamento comuns

A fim de conscientizar a população e o governo sobre a importância das vagas exclusivas para deficientes físicos, a agência curitibana TheGetz criou a campanha “Esta vaga não é sua nem por um minuto“.

Se existe a placa e o lugar reservado à estas pessoas, significa que quem tem exclusividade são elas e não você. O desrespeito do cidadão brasileiro para com estas pessoas é vergonhoso e é necessário reeducar a cabecinha de uma grande maioria por aí.

esta-vaga-nao-e-sua-nem-por-um-minuto-5

A campanha surgiu depois que uma cadeirante foi ignorada por uma motorista em um super mercado de Curitiba. Mirella, que é tetraplégica, viu uma mulher parar o carro na vaga exclusiva e, como ela não tinha nenhuma deficiência, sugeriu que procurasse outra vaga. Mirella foi ignorada pela mulher e pela gerência do super mercado, que disse que este “problema” era para ser fiscalizado pelo Detran e não por  eles.

Depois deste episódio, a TheGetz fez uma ação em março deste ano, colocando cadeiras de rodas em vagas normais e registrou a reação das pessoas em um estacionamento de Curitiba. De acordo com o diretor da agência, o intuito da campanha é chamar a atenção da sociedade e dos governantes para a necessidade de respeito e educação às vagas destinadas às pessoas com deficiência.

esta-vaga-nao-e-sua-nem-por-um-minuto-4

esta-vaga-nao-e-sua-nem-por-um-minuto-9

esta-vaga-nao-e-sua-nem-por-um-minuto-6

esta-vaga-nao-e-sua-nem-por-um-minuto-7

esta-vaga-nao-e-sua-nem-por-um-minuto-8

esta-vaga-nao-e-sua-nem-por-um-minuto-2

esta-vaga-nao-e-sua-nem-por-um-minuto-11

Com o movimento, o que se pretende é ampliar a visibilidade para a necessidade de respeito à figura do deficiente, que em nada se diferencia, em direitos e deveres, das pessoas tidas como normais. Para isso o apoio das esferas políticas é fundamental para que causas como essas possam ser vistas e ampliadas.

Nós aqui do Hypeness repassamos esta ação afim de ter a esperança de tocar a consciência de vocês toda vez que pensarem em parar em um lugar que é de direito de pessoas especiais e que são como nós. Essa ação nos lembrou inclusive de uma outra que passou por aqui há bem pouco tempo – relembre.