Seleção Hypeness

Seleção Hypeness: 12 lugares alternativos e inspiradores para trabalhar em SP

por: Paulo Moura

Publicidade Anuncie

Terça-feira é dia de Seleção Hypeness, um quadro onde compilamos alguns dos melhores itens que encontramos pela web. Dessa vez, a proposta é ligeiramente diferente: fazemos um exercício de imaginação. E com um tema também novo: a literatura.Em uma  entrevista  concedida em dezembro para o blog da Pen American Center, o romancista Alexander Chee disse informalmente que queria que a Amtrak – empresa estatal federal de transporte ferroviário de passageiros dos Estados Unidos – tivesse instalações residenciais para escritores.

Graças a uma avalanche de mensagens no Twitter de pessoas que têm o mesmo sonho, o programa já é uma realidade. No início desse mês de março, a Amtrak lançou um aplicativo para o programa #AmtrakResidency. Cada residente terá direito a uma cabine-leito privativa com uma mesa, cama, e janela “para ver o interior dos EUA passar na busca por inspiração”.

O caso serviu de inspiração para o blog Flavorwire lançar uma lista de lugares que também deveriam ter instalações residenciais para escritores. Entre elas, constam a Starbucks (onde mais você pode digitar por horas a fio, subsistindo apenas com um cafezinho barato?), a Ikea (imagine receber o direito de “morar” na IKEA), a Apple (uma residência na Apple Store seria como um espaço de trabalho aconchegante e futurista para os escritores que precisam de apoio tecnológico) e a rede Motel 6 (uma ótima fonte de inspiração para um romance policial).

Inspirado nessa proposta, o Hypeness se entregou à tarefa de fazer um exercício de imaginação para São Paulo. Quais lugares deveriam abrigar escritores em suas instalações? Confira nossas dicas e tirem suas conclusões:

1) Beco do Batman

selehype1

Imagine as infinitas inspirações criativas que essa galeria a céu aberto encravada na Vila Madalena não seria capaz de oferecer? Contracultura na veia!

2) Núcleo olfativo da fábrica da Natura

selehype2

Mais parecida com um campus universitário do que com uma fábrica de fato, a sede da empresa em Cajamar está literalmente imersa na natureza. Com 600 mil m² e 70 mil m² de área construída, o espaço estimula o convívio pessoal com fachadas envidraças, passarelas, pátios e jardins. Particularmente, o núcleo olfativo, onde tem origem as fragrâncias da linha Ekos, estimularia bela história de amor, não acha?

3) Vico d’O Scugnizzo

selehype3

Para quem não conhece o dialeto napolitano, Vico d’O Scugnizzo significa “Beco do Moleque de Rua”. Os scugnizzi, como eram conhecidas essas crianças, se tornaram personagens de histórias incríveis, algumas beirando a lenda. Assim, conta-se que, durante a 2ª Guerra, roubavam peças de tanques e submarinos alemães para depois as venderem para os próprios nazistas. Não bastasse a incrível ambientação, com varais com roupas penduradas no teto e uma infinidade de quinquilharias, o próprio nome dessa cantina de Pinheiros, já dá um livro e tanto.

4) Rock ‘n’ Cycles

selehype4

Taí o ambiente perfeito para a gestação de uma road story. Ponto de encontro dos motoqueiros da capital, o misto de oficina/centro de customização/loja/bar serviria como residência perfeita para o escritor de uma aventura literária nas estradas.

5) Parque do Ibirapuera

selehype5

Maior área de lazer da cidade de São Paulo, com 1,6 milhão de metros quadrados, o Parque do Ibirapuera chega a receber cerca de 200 mil pessoas nos fins de semana. A variedade de tipos e comportamentos é capaz de alimentar a concepção de infinitos personagens, fora a sensação de refúgio que seria trabalhar no meio da natureza em uma cidade cinzenta como São Paulo.

6) Padaria Bologna

selehype6

Lá no baixo Augusta, entre vitrines de coxinhas, risoles, pães de queijo e rabanadas, sanduíches de pernil passando de um lado para outro e frangos inteiros girando no espeto, não tenha dúvidas que uma incrível trama envolvendo o ser humano e a gula tem todo o potencial para surgir.

7) Sala São Paulo

selehype7

O imponente edifício que abriga as apresentações da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo foi projetado em 1922 para a antiga estação de trens da Estrada de Ferro Sorocabana. Com um pé-direito de quase 25 metros, a impressionante beleza arquitetônica desse ambiente que respira música tem todos os ingredientes capazes de motivar sagas que atravessam gerações.

8) Geek.etc.br

selehype8

Se a ideia é criar a versão nacional do próximo Harry Potter ou Senhor dos Anéis, a loja da Livraria Cultura do Conjunto Nacional especializada em games e HQs é o lugar perfeito para montar acampamento.

9) Varanda do Bar Brahma

selehype9

Chopp vai, chopp vem e a inspiração surge. Foi assim com vários escritores, por que não seria com você, não é mesmo? Ainda mais com a vista eternizada da esquina da Ipiranga, com a São João e aquele desfile impagável de personagens pelas ruas do Centro.

10) Z Carniceria

selehype10

Para aquela trama policial recheada de suspense, digna de Lawrence Block e John le Carré, esse bar com cara de açougue da Augusta é o lugar perfeito para  uma residência.

11) Casa de Dona Yayá

selehype11

Diga se não é um enredo típico de um Stephen King: o local abrigou durante mais de três décadas Sebastiana de Mello Freire, popularmente conhecida como Dona Yayá. Ela foi a única herdeira de uma das famílias mais ricas de seu tempo. Considerada louca na década de 1920, por decisão judicial, teve que se mudar para o casarão que ficava numa chácara isolada do centro da cidade.  Dona Yayá foi mantida reclusa na casa por 40 anos. Dizem que ela se parecia com um zumbi, devido aos maus tratos, e sua morte foi trágica. Depois disso, todos os parentes que a maltrataram também morreram de forma terrível.

O local hoje abriga o Centro de Preservação Cultural da USP.

12) Bar dos Cornos

selehype12

E para fechar a lista, não poderia faltar o tema que é praticamente garantia de sucesso nas prateleiras da livrarias: traição. Imagine, por exemplo, o que não daria se o nosso querido Xico Sá pudesse escrever seu próximo livro como residente dessa casa do Jaguaré que já virou patrimônio cultural de São Paulo?

faixa-selecao-hypeness


Paulo Moura

Jornalista paulistano que adotou o Rio de Janeiro como casa. Possui mais de 15 anos de experiência em comunicação corporativa e é sócio-diretor da Agência VIRTA. Apreciador de cerveja, comida ogra, mar e tudo aquilo que combina ou remete a ele.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Criador da academia de box do Glicério morre e deixa cinco cães que precisam de um lar