Uma carta para mim mesmo 10 anos atrás – por Mentor Muniz Neto

Quadro inspirador, “Uma carta para mim mesmo 10 anos atrás” tem uma vertente bem pessoal, mas os conselhos e os aprendizados dos nossos convidados podem servir para qualquer pessoa. O desafio é pensar na sua vida nos últimos 10 anos, nos caminhos escolhidos, no que mudaria, no que faria de novo e no que aprendeu pelo caminho.

Convidado de hoje: Mentor Muniz Neto

Neto por Neto: Decidi ser médico quando estava na sétima série. O mais perto que cheguei, foi me formar técnico de laboratório. Aí decidi ser piloto de linha aérea, mas meu brevê só permite voar monomotores. Um dia entrei na Almap, para ver se os meus desenhos serviam para alguma coisa. No elevador, a caminho da minha primeira entrevista, escutei dois diretores de arte, o Campeoni e o Berga conversando. Que medicina, que aviação, que nada. Saí do elevador convencido que trabalharia em Agências. Esse ano completo 32 anos de carreira, todos eles na Criação de Agências. Passei pela Almap, pela JWT até trabalhar e virar sócio da Bullet. Ganhei minha cota de Leões em Cannes, Clube de Criação, El Ojo, New York, Wave e afins. Na Bullet fui sócio do Interpublic, da McCann, por 5 anos. Compramos a agência de volta em 2006.

Fui casado 18 anos com a Luli. Minha melhor e única companheira, parceira, psicóloga, sócia, advogada, torcedora, conselheira e amiga. Com ela, tive três filhas: Manuela, Olivia e Catarina, que são a prova de que a gente pode nascer de novo.

Se eu pudesse falar com o Neto de 10 anos atrás poderia ter mudado a vida para melhor.
Quem sabe alguém ainda pode escutar?

Neto,

Antes de mais nada, desculpe por não ter escrito antes. Tenho certeza que poderia ajudá-lo muito mais caso você ainda tivesse 19 ou 29 anos. Agora, aos 39, boa parte das apostas já estão na mesa. Mas você já sabe disso, não é mesmo?

Você tinha razão. Esse país destrói quem tem mais de 40 anos e precisa procurar emprego. Foi bom você ter se dedicado e ajudado a construir a Bullet em tempo de poder desfrutar do resultado. Mas só isso não garante os anos que estão por vir. Então, desliga essa porra desse computador que precisamos conversar.

Se você deixar, sua saúde só vai piorar

Você conseguiu perder 40kg recentemente. Correu sua primeira Maratona. Dane-se. Isso não tem nenhuma importância. Não importa em quantas horas você fez 42km. O que importa mesmo é quantos quilômetros você vai completar na sua vida. Então não desista de correr. Ou de andar. Ou de apenas se cuidar.

Ler esta carta se empapuçando com esse pacote de Negresco também não está ajudando em nada. Pode ter certeza: com o tempo, só vai piorar. Cada porcaria que você comer vai se embrenhar em você. Esse copo de requeijão será você. E se você não tomar vergonha, pode ser que eu nem esteja aqui daqui 10 anos. Cada ano que passar será mais difícil voltar a ser saudável.

Cigarros matam

Pare. Agora.

Troque a sala de espera pela sala de embarque

Você irá para o Irã. Você irá para a China. Você irá para Ilha de Páscoa. Vá para lugares que você nunca foi antes. Não pare de viajar. No final das contas, é para isso que serve o dinheiro. Para possibilitar experiências. Para conhecer pessoas. Para crescer.

Vá se divertir todos os dias

Pense menos em trabalho. Pense mais nas pessoas. Não existem tantos riscos quanto você imagina. Se você trabalhar, tudo dará certo. Você irá para Cannes como jurado, acredite ou não. Quando o convidarem, você vai se sentir importante. Não caia nessa.
Terminada a votação você voltará a ser um João Ninguém.

Não pense na sua carreira. Não pense em prêmios. Pense na agência que o Fernando e você estão construindo. Um tijolo de cada vez. E nunca deixe de se divertir no caminho.

Viva com e não para suas filhas

A essa altura você já é pai. Uma, duas, três vezes. Lembra do medo que você sentiu quando cada uma delas nasceu? Se você permitir, esse medo só vai crescer. Como sustentá-las? Como educá-las? Como dar as respostas certas. Como…como…como…

Pare. Respire fundo. Interrompa a leitura e olhe para elas dormindo. Vê como respiram em paz? Não permita que seu amor por elas seja massacrado pelas responsabilidades.

Ria alto com elas.
Viva com elas. E não para elas.

A crise dos 40 é real

Um dia você vai acordar, daqui uns dois ou três anos, e pensar: e daí? Tenho uma família, tenho minhas filhas, tenho minha empresa, mas sou feliz? Ah, Netão, essa é a cilada da crise dos 40. Você é, sim, feliz. Não permita que o vírus do “Eu mereço mais” entre nessa sua cabecinha.

Veja, estou longe de dizer que você tem que se acomodar. Nada disso. Corra atrás dos seus sonhos. Mas jamais aceite que você não seja feliz com o que você já conquistou.

No mais é isso. Use protetor solar, seja tolerante e tudo vai dar certo.

E se você me permite um pedido final, ainda há tempo:

Seja melhor do que eu. Só você é capaz disso.

Neto.

faixa-carta