Série fotográfica retrata refeições icônicas de livros famosos

“Tome um pouco de vinho, a Lebre de Março ofereceu em um tom encorajador. Alice olhou ao redor por sobre a mesa e não havia nada senão chá”. Este trecho está em Alice no País das Maravilhas, escrito por Lewis Carroll. E será que  você já parou para imaginar como seria a mesa da cena, com o chá? A designer norte-americana Dinah Fried já.

Ela selecionou cinquenta refeições descritas em conhecidas obras da literatura, criou o cenário e as fotografou. A série, chamada de “Fictitious Dishes: An Album of Literature’s Most Memorable Meals” (“Pratos da ficção: um álbum dos mais memoráveis pratos da literatura”, em português), traz a passagem em que a refeição é descrita, além de alguns fatos sobre a obra e seu autor.

Entre os livros escolhidos há títulos como Millenium – Os Homens que Não Amavam as Mulheres, de Stieg Larsson, Oliver Twist, clássico de Charles Dickens, A Metamorfose, de Kafka e o Grande Gatsby, de F. Scott Fitzgerald. Confira algumas das imagens que compõem o livro:

1. O Grande Gatsby – F. Scott Fitzgerald

“Por sobre as mesas de bufete, decoradas com excelentes hors-d’oeuore, presuntos curados e especiarias amontoavam-se ao lado de saladas com desenhos de arlequins, porquinhos de pastelaria e perus enfeitiçados pela cor de oiro-escuro do forno”

Pratos da literatura

2. Alice no País das Maravilhas – Lewis Carroll 

“’Tome um pouco de vinho, a Lebre de Março ofereceu em um tom encorajador. Alice olhou ao redor por sobre a mesa e não havia nada senão chá.” 

Pratos da literatura

3. Medo e Delírio em Las Vegas – Hunter S. Thompson

“Abriu outra garrafa de tequila, que começou a beber como se fosse água. Então pegou uma toranja e cortou a fruta ao meio com uma minimagnum da Gerber – uma faca de caça de aço inoxidável, com uma lâmina afiada como uma navalha.”

Pratos da literatura

4. Heidi – Johanna Spyri

“A chaleira logo começou a ferver, enquanto o velho segurava um pedaço de queijo com um longo garfo de ferro sobre o fogo, girando e girando até ele ficar tostado e com uma bela cor dourada em cada lado. Heidi assistia a tudo com um olhar curioso”

Pratos da literatura

5. Moby Dick – Herman Melville

“Nosso apetites sendo aguçados pela congelante viagem, e em particular, Queequeng vendo seu prato de frutos do mar favorito a sua frente, e a sopa de mariscos estando excelente, nós partimos para uma grande expedição…”

Pratos da literatura

6. Oliver Twist – Charles Dickens

“Ele estava desesperado de fome e despreocupado com a miséria. Ele se levantou da mesa e, aproximando-se do chefe, prato e colher em mãos, disse, de alguma forma assustado com sua própria imprudência: “Por favor, senhor, eu quero mais.”

Pratos da literatura

7. On the Road – Jack Kerouac

“Mas já era tempo de cortar as lamentações e cair fora, então apanhei minha mochila, disse adeus ao velho recepcionista sentado ao. lado de sua escarradeira, e fui comer. Devorei outra torta de maçã com sorvete — estavam ficando cada vez melhores à medida que eu avançava dentro de Iowa, a torta crescia e o sorvete ficava ainda mais saboroso.”

Pratos da literatura

8. Redoma de vidro – Sylvia Plath

“Então me servi de abacate e a salada de carne de siri. Abacate é minha fruta favorita. Todo domingo meu avô costumava trazer um abacate para mim, escondido no fundo de sua mala executiva, debaixo de seiscamisas sujas e tirinhas do jornal de domingo.”

Pratos da literatura

9. A Metamorfose – Franz Kafka

“Eram hortaliças velhas e meio podres,ossos do jantar da noite anterior, cobertos de um molhobranco solidificado; uvas e amêndoas, era um pedaçode queijo que Gregor dois dias antes teria consideradointragável, era uma côdea de pão duro, um pão commanteiga sem sal e outro com manteiga salgada.”

Pratos da literatura

10. O Apanhador no Campo de Centeio – J.D. Salinger

“Quando estou fora de casa, geralmente só como sanduíches de queijo e leite maltado. Não é muita coisa, mas o leite maltado tem um monte de vitaminas.”

Pratos da literatura

11. O Jardim Secreto – Frances Burnett

“Ovos assados eram um luxo de que eles nunca tinham ouvido falar. E batatas muito quentes com sal e manteiga fresca eram alimento digno de um rei da floresta.”

Pratos da literatura

12. O Sol é Para Todos – Harper Lee

“Meu Deus, Cal, o que é tudo isso?” Ele estava olhando para seu prato de café da manhã. Calpurnia disse, “O pai de Tom Robinson mandou junto a este frango esta manhã. Eu completei: “Você diga para ele que eu estou feliz de ter isso – aposto que eles não têm frango de café da manhã na Casa Branca.”

Pratos da literatura

Todas as fotos © Dinah Fried