Garota de 14 anos cria software para reduzir o cyberbullying

Você já ouviu falar que as soluções para grandes problemas são, na maioria das vezes, simples? É nisso que aposta a estudante norte-americana Trisha Prabh, de apenas 14 anos, que criou o Rethink, um software para reduzir o cyberbullying.

O cyberbullying é uma preocupação constante na vida de adolescentes, que passam horas a fio conectados, pais e professores. As iniciativas contra essa prática, no entanto, estão quase sempre relacionadas ao bloqueio de conteúdo, o que nem sempre é eficiente. A garota optou, então, por usar a psicologia para tentar contornar a situação, não bloqueando mensagens, mas evitando que elas sejam postadas.

Sabendo que a área do cérebro responsável pela tomada de decisões só é formada completamente aos 25 anos, Trisha desenvolveu um software que faz um questionamento antes que o adolescente poste qualquer tipo de conteúdo na web: “esta mensagem pode ser ofensiva. Você gostaria de revisar e repensar antes de postar?”.

Com essa simples pergunta (e chance do adolescente pensar duas vezes), Trisha conseguiu reduzir a quantidade de mensagens ofensivas em 93% dentro de um teste realizado com colegas de sua escola. Agora, quer possibilitar que o software seja implementado em redes sociais e sites. Residente de Naperville, no estado de Illinois, a menina sonha em trabalhar com neurociência e já deu seu primeiro grande passo em direção a isso. O Rethink foi um dos 15 projetos escolhidos pela Feira de Ciências do Google (clique aqui para conhecer os demais projetos finalistas).

cyberbullying1

cyberbullying2

cyberbullying3

cyberbullying4

Todas as imagens © Fox

Foto destaque: Kylie Walls / Shutterstock