O que acontece quando blogueiras de moda vão trabalhar em fábricas têxteis no Camboja

Muitas vezes, os fashion lovers se esquecem de todo o lado negativo que há por trás da indústria da moda. Mesmo com diversas histórias sobre pessoas que encontram bilhetes de trabalhadores escravizados escondidos em brinquedos ou mesmo escritos em etiquetas de roupas, na hora de fazer suas comprinhas todos fingem que essas condições de trabalho não existem. Mas um novo reality show pretende mudar essa realidade.

É o programa norueguês SweatShop: Dead Cheap Fashion, que encontrou uma maneira interessante de denunciar as péssimas condições de trabalho às quais são submetidos alguns dos trabalhadores que criam as peças de roupas que nós usamos. Para isso, três blogueiros de moda do país foram convidados a passar um mês trabalhando em uma fábrica têxtil no Camboja, para conhecer a realidade dos trabalhadores locais, vivendo uma vida nas mesmas condições que eles vivem.

Sweat1

Uma das blogueiras que participou do programa, Anniken, costumava gastar cerca de U$ 600 mensais em roupas mas, a partir do 4º episódio do reality show, passou a ter apenas o equivalente a U$ 6 para investir em comida. Situações como essa fizeram com que os blogueiros rapidamente mudassem suas visões de mundo, o que é perceptível já nos primeiros episódios.

Por estes e outros fatores, a série já está gerando polêmica na Noruega. Mesmo assim, o programa promete ser mais um passo para mudar a realidade de seus cerca de 1,5 milhões de espectadores, fazendo com que eles possam refletir a respeito de nossos padrões de consumo atuais e suas consequências. Quem quiser saber mais sobre o  lado negro da indústria da moda, pode assistir ao programa online em inglês ou espanhol e começar a repensar seus hábitos de consumo.

Veja abaixo o trailer do reality show:

Sweat2

sweat3

Sweat4

Sweat5

sweat6

Todas as fotos: Divulgação / Reprodução Youtube