Seleção Hypeness

Seleção Hypeness: 15 grafiteiros brasileiros que você precisa conhecer

por: Brunella Nunes

Publicidade Anuncie


A arte urbana tem ganhado cada vez mais espaço e está, literalmente, dominando o mundo. Fica difícil encontrar alguém que não se interesse em olhar os muros das cidades e o que eles têm a dizer a partir do momento em que passam por uma intervenção artística, que pode ir desde uma simples frase a um enorme desenho.

Muitos artistas influenciaram outros a começarem ou a resistirem a repressão, pois é fato que houve um tempo bem difícil para os grafiteiros, cenário diferente do de hoje. Banksy, Jean Michel Basquiat, OsGêmeos, Obey, Binho Ribeiro, Zezão e Kurt Wenner são nomes muito conhecidos tanto no Brasil quanto em escala mundial graças ao poder da arte de surpreender, inovar, transgredir.

Pensando neste conceito e para mostrar alguns deste talentos, a Seleção Hypeness de hoje revela 15 artistas brasileiros que você precisa conhecer e, quem sabe, reconhecer nos muros a partir de agora. Aliás, muitos deles podem ser encontrados no enorme Mural da Avenida 23 de Maio e no MAAU, em São Paulo.

Olha só:

1. Derlon


Pintando os muros de Recife e agora do Brasil todo, Derlon deixa sua marca com traços de xilogravura e arte popular. Utilizando poucas cores, criou uma simbiose da intervenção urbana com um dos principais meios de comunicação impressa da cultura popular.

derlonFoto: Divulgação

2. Nove


Nas ruas desde 1999, Nove faz uso de elementos digitais e orgânicos sincronizados através de elementos geométricos, que ganham cores vibrantes através do aquarela, que escorre sempre ao fundo de suas obras. O artista também incrementa seus desenhos com outros materiais como madeira, metal e tecidos.

nove
Foto: Divulgação

3. Toes


A arte abstrata, o cubismo e o surrealismo influenciam a arte de Toes, que retrata sonhos por meio de galáxias com infinitas possibilidades. As formas geométricas ganham cores para retratar, de maneira sensível e particular, o universo de alguém que vive no mundo da lua. É impossível não se dar conta dessa imensidão azul.

toes2
Foto: Divulgação

4. Mari Pavanelli


Nascida na cidade de Tupã, Mari é artista plástica autodidata e encontrou no graffiti uma forma de criar e se expressar. Sempre rodeada de flores, explora o universo feminino com desenhos que retratam a mulher, espalhados pelos muros de São Paulo, em especial no bairro do Cambuci.

mural23-44
Foto © Brunella Nunes

5. Presto

Se um dia estiver triste, observe alguma arte de Presto, que é harmônica, divertida e com personagens marcantes. Quando criança, o paulistano colecionava quadrinhos, construía brinquedos e imaginava criaturas, agora pintadas nos muros.

20140822_141123
Foto © Brunella Nunes

6. Alex Senna


Os desenhos minimalistas de Alex carregam consigo uma leveza única, formando traços inconfundíveis. Os riscos simples em preto e branco do artista, que é daltônico, foram influenciados pelas histórias em quadrinhos e ilustrações, de onde surgiram grafites lúdicos e de forte apelo popular, retratando as relações humanas com elementos do imaginário infantil.

_DSC0297
Foto © Brunella Nunes

7. Arlin


Formado em design, Arlin começou seus graffitis em Tatuí, cidade do interior de São Paulo, há 15 anos. Os desenhos são compostos a partir da desconstrução da arquitetura das metrópoles e influências tecnológicas, juntando formas abstratas para criar uma imagem concreta, fazendo alusão a um trabalho digital, que na verdade é pintado.

arlin
Foto: Divulgação

8. Vermelho


A arte de Vermelho é feita de personagens um tanto mecânicos, diabólicos e angelicais, que ao mesmo tempo que assustam também encantam. As pinturas e esculturas que cria têm um ar divertido, misterioso e obscuro, dando a impressão de que saíram de um desenho animado à la Tim Burton para os muros da cidade.

DSC_0644
Foto © Brunella Nunes

9. Mundano


Muita gente conhece Mundano por conta de seu reconhecido trabalho com carroceiros, o Pimp My Carroça. Ativista, abraçou a causa dos catadores de materiais recicláveis e constantemente colabora com a categoria, tão importante para a cidade. Há sete anos ele pinta os muros, sempre se manifestando, incluindo a crise hídrica em suas provocações, como podemos ver abaixo:

DSC_0025
Foto © Brunella Nunes

10. Rodrigo Branco


Com traços fortes, Rodrigo descobriu ao longo do tempo uma forma inusitada para se expressar, retratando personagens um tanto quanto bagunçados. O artista do bairro Grajaú, em São Paulo, conheceu o graffiti na adolescência e mergulhou nas artes por influência do pai, chegando a expor suas obras em diversos países.

DSC_0900
Foto © Brunella Nunes

11. Magrela


Magrela foi criada no antro da arte urbana, a Vila Madalena, e teve contato cedo com as artes plásticas graças ao pai, que pintava telas. Com desenhos espalhados pelo mundo, a artista inspira-se na euforia urbana de São Paulo para transitar por temas que falam sobre a mistura da cultura brasileira: a fé, o sagrado, o ancestral, a batalha do dia a dia, a resistência, a busca pelo ganha-pão, o feminino.

DSC_0005
Foto © Brunella Nunes

12. William Mophos


Artista plástico e fotógrafo especializado, William Mophos foi nascido e criado em São Bernardo do Campo e entrou no meio artístico por influência do irmão mais velho. Entre pintura, colagem e fotografia, tem feito trabalhos interessantes nos muros da cidade, a maioria em preto e branco, que agora ganham toques de cores.

mophos
Foto: Divulgação

13. Enivo


A arte de Enivo evoluiu bastante ao longo do tempo e firmou-se entre os grandes artistas paulistanos. O início precoce, em 1998, trouxe um leque de possibilidades que seguem em aberto. Cada vez que vemos algo novo que o artista produz, sabemos que é dele, mesmo que seja algo completamente diferente de algum de seus desenhos anteriores, tornando-os genuinamente únicos.

_DSC0188
Foto © Brunella Nunes

14. Veracidade (Mauro Neri)


Quem nunca viu um desenho de Mauro Neri em São Paulo é porque não mora na cidade. Ele está por toda parte, já que desenha há muitos anos pelos muros da capital, sempre colocando a assinatura de duplo sentido bem grande: Veracidade. Atualmente tem quase mil grafites entre o Brasil e a Itália, realiza trabalhos sociais e educativos, sempre envolvendo a arte.

mural23-15
Foto © Brunella Nunes

15. Cadumen


O artista visual Cadu Mendonça, de São Paulo, enfeita a cidade com seus coloridos desenhos étnicos, cheios de formas e grafismos que criam uma imagem só.

cadumen
Foto: Divulgação

faixa-selecao-hypeness


Brunella Nunes

Jornalista por completo e absoluto amor a causa, Brunella vive em São Paulo, essa cidade louca que é palco de boa parte de suas histórias. Tem paixão e formação em artes, além de se interessar por ciência, tecnologia, sustentabilidade e outras cositas más. Escreve sobre inovação, cultura, viagem, comportamento e o que mais der na telha.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Veja Também
Por dentro da exposição que já atraiu mais de 150 mil pessoas desde outubro no Rio