Sustentabilidade

Sistema inovador usa ondas submarinas para criar energia limpa

por: Redação Hypeness

Publicidade Anuncie

Basta um mergulho no mar para sentir a força da correnteza, capaz de arrastar banhistas e barcos sem dificuldade alguma. E se toda essa força pudesse ser usada na produção de energia limpa? Foi o que a Carnegie Wave Energy fez. Em Garden Island, na Austrália, onde está localizada a maior base naval australiana, foi instalado o Perth Project, uma iniciativa que usa as ondas do mar para gerar energia e água potável.

Presas ao fundo do mar estão boias com cerca de 20 metros de diâmetro que compõem o chamado CETO 6. Movendo-se de acordo com as correntes marítimas, as boias acionam as bombas, que conduzem a água a uma pressão altíssima até a unidade terrestre, fazendo funcionar as turbinas e geradores e produzindo energia. A pressão da água também é utilizada para mover unidades de dessalinização, que tornam a água do mar própria para o consumo.

Por enquanto, toda a energia produzida pelo projeto é utilizada pela base naval australiana. Contudo, a empresa já tem planos para, em 2016, construir um sistema ainda maior, que, quem sabe, possa alimentar também residências da região. Este não é o primeiro projeto que gera energia a partir das ondas do mar, mas é o primeiro deles que faz isso com as boias submersas, mantendo a paisagem intacta e evitando possíveis danos provocados por tempestades às boias.

O desenvolvimento de sistemas como este garantem a produção de energia limpa e disponibilizam, teoricamente, um estoque ilimitado de água potável.

ceto6

ceto67

ceto62

ceto63

ceto69

ceto68

20070306ran8109430_055343.JPG

ceto65

ceto66

Todas as fotos © Carnegie Wave Energy


Redação Hypeness

Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Casa sustentável, móvel e autossuficiente começa enfim a ser comercializada