Doadores de sangue na Suécia recebem SMS sempre que salvaram uma vida

Os hemocentros passam por campanhas constantes em busca de doação, já que com o aumento de transplante de órgãos, cresce também a necessidade de novas bolsas de sangue. Só no Brasil, são coletadas 3,5 milhões por ano, mas o ideal seria de 5,7 milhões. Visando incentivar a atitude, que pode salvar vidas, a Suécia implantou o uso de SMS para mostrar quando o sangue do doador ajudou alguém a nascer de novo.

O hemocentro de Estocolmo colocou em prática a ideia de enviar mensagens de texto via celular logo que a doação de sangue é feita, quando o doador receber um “obrigado!”. Assim que o material ajuda alguém a sobreviver ou a se fortalecer, outra mensagem é enviada, comunicando e dando um feedback a quem não fazia nem ideia de onde foi parar o próprio sangue.

Segundo a gerente de comunicações do hemocentro, Karolina Blom Wiberg, em reportagem do The Independent, é importante expressar a importância dos doadores, além de criar um novo canal para manter contato e incentivar novas doações. O fluxo de SMS logo se espalhou pelas mídias sociais, através de postagens dos doadores, trazendo divulgação e visibilidade para a causa.

Os índices de doação de sangue são baixos no mundo todo, especialmente os de tipo O e B negativo, e situação no Brasil não é diferente. Atualmente, os 1,9% da população que doam constantemente são representados, em sua maioria, por homens de baixa renda entre 26 e 45 anos, segundo dados da Colsan (Colsan Associação Beneficente de Coleta de Sangue).

O sangue é extremamente importante no tratamento de vítimas de acidentes, cirurgias, pacientes com câncer e hemofílicos, além de servir para transfusões. Se você quer ajudar a reverter a queda, doe seu sangue nos hemocentros e ajude a salvar vidas.

doacaodesangue5

Foto: Noah Seelam/AFP doacaodesangue2

doacaodesangue4

doacaodesangue

doacaodesangue6

Fotos: reprodução