A horta comunitária em São Paulo cultivada por moradores de rua

Quem vive nas ruas conhece as dificuldades de perto: fome e falta de um abrigo são apenas algumas delas. Mas um espaço localizado em meio ao caos urbano de São Paulo promete ajudar pessoas que buscam sair das ruas e dar uma guinada em sua vida. É a Casa Porto Seguro, que abriga cerca de 150 moradores de rua.

Muitos moradores evitam os abrigos pelas regras rígidas impostas ao convívio, mas a Casa Porto Seguro é um lugar diferente. Aqui, são os próprios hóspedes que decidem as regras através de assembleias mensais. Se isso já mostra uma preocupação em fazer com que as pessoas se apropriem do espaço, uma outra iniciativa garante também que eles tenham um prato sempre cheio: é a horta comunitária onde os moradores do local trabalham. Por lá, o que se planta hoje será comida amanhã.

Além de garantir a alimentação oferecendo café da manhã e almoço, quem vive por lá também pode tomar banho e lavar suas roupas, melhorando a higiene dos moradores. Quando não estão cuidando da horta, eles também podem participar de aulas do ensino fundamental e médio, bem como de atividades recreativas, como capoeira, yoga e aulas de arte, por exemplo.

Um projeto que vale a pena conhecer:

morador-horta-1

morador-horta-2

morador-horta-3

morador-horta-4

morador-horta-5

morador-horta-6

morador-horta-7

morador-horta-8

morador-horta-9

Todas as fotos: © Victor Sousa.