Casal abre restaurante onde você paga quanto quer e ajuda lavando a sua louça

A historiadora Fátima Mazarão e o gastrônomo Luciano Vaini iniciaram neste ano um projeto que desconstrói as bases tradicionais dos restaurantes que conhecemos: O Ecozinha. Realizado na casa de atividades coletivas Solimões 541, o trabalho do casal preza pelo preparo de pratos veganos e dispensa serviços de atendimento ao cliente.

O Ecozinha realiza almoços todas as sextas-feiras na casa. Na lousa que informa o prato do dia, também é informado quanto foi gasto para que a refeição fosse preparada, sugerindo uma contribuição, que fica a critério de cada um.

O almoço é servido numa mesa onde todos sentam juntos e no final deste são convidados a lavar a louça utilizada. A iniciativa de Fátima e Luciano é bastante corajosa por romper com diversos padrões do mundo gastronômico, desde a predileção por alimentos orgânicos, a forma de pagamento por estes e pela mão de obra, até a interação do cliente com os serviços do local.

Iniciaram o projeto em março desse ano e tem como faturamento mensal de caixa aproximadamente 1.500 reais apenas. Mas estão felizes com o que fazem: Fazemos o que gostamos, do jeito que gostamos, em um projeto pessoal que está funcionando há poucos meses. No fim das contas, é uma delícia e vamos continuar, conta Fátima.

Na página do Ecozinha é possível se informar sobre outras atividades do casal, como as refeições realizadas no projeto de cozinha popular Angu e na casa colaborativa Das Nuvens.

restaurante6

restaurante1

restaurante2

restaurante4

restaurante5

Todas as imagens via Divulgação