Inspiração

ONU lança programa para empoderar mulheres refugiadas no Brasil

por: Redação Hypeness




Publicidade Anuncie

Hoje existem cerca de 60 milhões de pessoas no mundo que precisam se deslocar de seus países por temerem perseguições raciais, religiosas, políticas e até a própria nacionalidade ou por verem seus países em meio a guerras. Pensando nisso, a Rede Brasileira do Pacto Global da ONU criou um programa para empoderar mulheres refugiadas.

O objetivo é capacitar mulheres para o mercado de trabalho. Elas contam que, além das lições práticas sobre emprego, elas passaram a conhecer mais os seus direitos e, juntas, encontraram forças para seguir em frente.

O vídeo divulgado pelo Pacto Global da ONU nos faz refletir sobre como a situação dos refugiados é delicada. E isso se agrava quando se trata da mulher que geralmente vem acompanhada de filhos e de estereótipos femininos marcados por suas culturas e religiões.

Dá uma olhada:

“Quer dizer que agora você acha que é homem? Só quer trabalhar e sair. Quem vai cuidar das crianças? Eu é que não vou”, foram as palavras do marido de Anne, refugiada congolesa, quando decidiu buscar por um emprego.

A representante da ONU Mulheres, Adriana Carvalho, mostrou a disparidade salarial entre homens e mulheres e, ainda mais, entre brancos e negros. Enquanto um homem branco no Brasil tem um salário médio de R$ 2.262,30, uma mulher da mesma cor recebe, em média, R$ 1.517,70. Entre os negros, os homens recebem R$ 1.256,90, e as mulheres, R$ 876,40.

Para Adriana, este cenário se agrava no caso das imigrantes: “O fato de ser refugiada já é um status complicado. Em geral, as pessoas já olham com preconceito por que não entendem”.

O papel do programa também é resgatar o que elas têm de melhor. Muitas possuem formação universitária, falam mais de dois idiomas e já trazem na bagagem experiências profissionais riquíssimas.

refugiadas1

refugiadas2

refugiadas3

refugiadas4

refugiadas5

refugiadas6

refugiadas7

refugiadas8

Todas as imagens: Reprodução

Veja também:

A história do pai sírio que vendia canetas nas ruas abre 3 negócios e emprega outros refugiados.

Conheça a campanha “Eu vim de barco”, que desafia pessoas a olhar pra refugiados de outra forma.


Redação Hypeness

Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.