São Paulo toma medida inovadora pra consumir e poluir menos com iluminação pública

Lâmpadas com a tecnologia LED emitem uma brilhante luz branca que une a alta durabilidade com eficiência energética. Além disso, é muito mais barata do que as incandescentes e tem maior fluxo luminoso por unidade de energia consumida. Para se ter uma ideia, uma lâmpada LED pode durar até 100 mil horas.

Pensando na eficiência do produto, a Prefeitura de São Paulo anunciou no início dessa semana que vai trocar toda a iluminação da cidade por lâmpadas de LED em um período de cinco anos. A tecnologia vai garantir, além de menos poluição, maior segurança na iluminação em relação às lâmpadas antigas. O mais interessante, é que o cidadão não vai precisar ligar para nenhuma companhia de energia para avisar que uma lâmpada queimou. O mecanismo vai permitir um sistema de telegestão, onde haverá pessoas controlando toda a rede à distância.

O Tribunal de Contas do Município liberou o projeto que terá licitação aberta a partir de janeiro de 2016, quando 618 mil luminárias terão suas lâmpadas trocadas. Além disso, o edital conta com uma parceria público-privada, na qual o contrato poderá chegar em R$ 7 bilhões. Com isso, São Paulo entra no conceito de cidade inteligente, automatizando a gestão dos serviços.

Highway_401_Night_Lapse_Busywikimediacrop

Foto © HighwayNightLapseBusy/wikimediacommons

ledcrop

Foto: Divulgação/Unicoba

light-emitting diode wikimediacrop

Foto © light-emittingdiode/wikimediacommons