A rua é minha tela: projeto espalha ‘grafites de crochê’ pelas ruas de São Paulo

São Paulo vem se notabilizando cada vez mais pelos projetos de arte urbana que buscam dar vida e cor à cidade. O graffiti paulistano é mundialmente famoso e, andando pela metrópole, é possível se encantar com dezenas de malabaristas, poetas e outros artistas.

Com tanta “concorrência” (ênfase para as aspas), fica difícil inovar. Mas a Dolorez Crochez conseguiu. O projeto, idealizado pela designer Karen Bazzeo, utiliza o tradicional crochê para “inspirar transformações artísticas e educacionais individuais e coletivas”.

Entre as instalações feitas por Karen (ou pelo alter ego Dolorez) estão o ‘A Rua é Minha Tela’, com colagens de desenhos feitos em crochê, o Graffiti + Crochet, cujo nome dispensa explicações e o ‘Peguei 1 Coração’, trabalhado em árvores, placas, postes, muros, etc.

O trabalho mais recente é o Mar, Metade de Minha Alma, realizado no Rio de Janeiro, em parceria com Carolê Marques, responsável pelo projeto #MeninaRendeira.

Confira vídeos do projeto A Rua é Minha Tela e imagens do trabalho de Dolorez:

1

3

4

5

6

7

8

9

10

Imagens: Reprodução/Dolorez Crochez

Leia mais: Cranio, Sipros e outros artistas urbanos renomados expõem obras juntos em SP