Estudante cria luvas inovadoras que prometem melhorar a vida de doentes com Parkinson

Cerca de 10 milhões de pessoas sofrem de Mal de Parkinson no mundo. Mas, graças a um estudante de medicina, um dos efeitos mais conhecidos da doença pode estar com os dias contados.

Falamos do tremor nas mãos, um efeito que atrapalha várias atividades diárias pelas quais passam as vítimas da doença.

Faii Ong, o criador da GyroGlove, estava atendendo uma paciente com Parkinson e se sentiu muito mal ao ver as dificuldades da senhora de 103 anos para tomar sopa. O jovem perguntou a uma enfermeira se havia como ajudar, mas ela respondeu que não.

Dois anos depois, Ong e sua empresa, a GyroGear, têm um protótipo das luvas que prometem reduzir os tremores em até 90%. Segundo o criador, usar a GyroGlove é como envolver a mão em xarope. O movimento é livre, mas, ao mesmo tempo, a velocidade é reduzida.

ScreenShot

Além das luvas, a empresa desenvolveu um aplicativo que ajudará a medir o progresso dos tremores e a calibrar o dispositivo. O projeto ainda não tem uma versão definitiva, mas o objetivo dos criadores é que as luvas pesem 200 gramas, trabalhem a 15 mil rotações por minuto e produzam 1200 gramas de força.

Ótimos avanços para um longo caminho que precisamos percorrer até conseguirmos oferecer qualidade de vida para os doentes de Parkinson e combater a doença de forma ainda mais eficaz.

NominetTrust_9Dec_069

GyroGlove2

GyroGlove

HandRender-Iso_transparent_Square-700px

img312

GyroGlove

1453015982_991_4

GyroGlove-James-Dyson-Award-2015_cropped

Todas as imagens: Reprodução/GyroGear