Inspirado nos índios, casal brasileiro cria repelente natural contra dengue e zika

Alecrim, cravo, citronela e andiroba: esses são os componentes que serviram de base para a criação do Biorepely, um repelente completamente natural, criado pelo casal pernambucano Djalma Marques e Fátima Fonseca para combater os ataques do temido Aedes Aegypti, mosquito transmissor da dengue e do Zika.

Ele, dermatologista, e ela, engenheira química, partiram de uma necessidade pessoal: por viverem em uma região com bastante incidência de mosquitos, pesquisaram por 10 anos elementos da natureza que pudessem servir para alcançarem a formula ideal, que combatesse os ataques sem maltratar o meio ambiente e nem os usuários de seu repelente. Para isso, inspiraram-se nos métodos indígenas de repelência e convivência com mosquitos.

O casal criador Biorepely ©Divulgação

Depois de visitar tribos e descobrir diversos óleos utilizados pelos índios brasileiros – que, por sua vez, descobriram tais óleos ao notarem os animais se esfregando em certas árvores oleosas -, os pesquisadores partiram para o laboratório, a fim de aprimorar o repelente para seu público específico, pesquisando os micro-organismos comuns nas peles brasileiras. Segundo o dermatologista, a duração do efeito do Biorepely é de quatro horas, ele pode ser utilizado diversas vezes, servindo também como excelente hidratante natural.

Alcrim, cravo, citronela e andiroba. Os principais ingredientes do repelente. © Divulgação

Alecrim, cravo, citronela e andiroba. Os principais ingredientes do repelente.

© Divulgação

alecrimEDIT

cravo_edit

Lemon grass leaf

GRÁVIDA_EDIT

BebêEDIT

A fórmula do repelente foi aprovada pela Anvisa em 2015, e pode ser usada por grávidas e em bebês. O Biorepely é vendido pela internet por R$ 40, mas farmácias pelo Brasil já tem feito pedidos para revender o repelente natural.

Recentemente, o Hypeness publicou uma matéria sobre um mosquito que promete ser alternativa para cura da dengue. Relembre aqui.

Todas as fotos: Divulgação