Tatuagens com cinzas de pessoas falecidas são novidade para eternizar quem amamos na pele

Muitas pessoas recorrem às tatuagens para homenagear pessoas queridas. Um método novo permite literalmente carregar na própria pele a presença de alguém que partiu.

Segundo pesquisadores, o costume de homenagear os mortos com tatuagens já era utilizado nas ilhas da Polinésia, muito antes de o estilo Maori se popularizar pelo mundo. Mas agora a coisa chegou a outro nível.

As cinzas são esterilizadas, para evitar qualquer risco de infecção. Como são um pó bastante fino, não é difícil de se misturar à tinta. A partir daí, o processo da tatuagem segue os mesmos passos de sempre.

Esse tipo de homenagem está se popularizando no Canadá. Apesar de defensores alegarem que a esterilização é suficiente para evitar problemas, o Ministério da Saúde do país afirma que o procedimento pode ser arriscado e não o recomenda.

Você faria uma?

12226 Cinzas são misturadas à tinta

pjt-ashtattoo-2 Dona usa cinzas de gata para homenagear animal (Foto: Peter J. Thompson)

pjt-ashtattoo-3 Tatuadora homenageou sua gata falecida (Foto: Peter J. Thompson)

Monique Ford Mãe eternizou filha na pele (Foto: Monique Ford)

pjt-ashtattoo-1 Mulher usou as cinzas da mãe para homenageá-la (Foto: Peter J. Thompson)