inspiração

Criolo dá aula de humildade e crescimento ao mudar letra de música antiga e retirar verso transfóbico

por: Redação Hypeness

Publicidade Anuncie

Criolo é, sem dúvida, um artista singular. Apesar de ter tomado conta da cena da música popular com seu segundo disco, o elogiado Nó na Orelha, Criolo se manteve discreto e parece ter se tornado mais humilde em seu discurso sereno e peculiar. E saber errar e corrigir os erros é mais difícil do que acertar, ainda mais quando se está no foco das atenções.

CRIOLO3

Indo na contramão das fobias relativas à identidades sexuais não normativas, Criolo desde que alcançou o sucesso sempre se colocou ao lado da comunidade LGBT. Recentemente ele mudou a letra da música “Vasilhame”, de seu primeiro disco, por conta de um termo transfóbico.

CRIOLO2

Na versão original, os versos diziam: “Os traveco tão aí, oh! Alguém vai se iludir”. Ao tomar conhecimento do sentido pejorativo do termo ‘traveco’ e de que a identidade trans e sua relação com o mundo em nada tem a ver com ilusão, Criolo admitiu a imaturidade do verso e resolveu muda-lo, 15 anos depois.

CRIOLO1

A nova versão diz: “O universo tá aí, oh! Alguém vai se iludir”, e agradou aos fãs. Em entrevista ao jornal O Globo, Criolo declarou que “Quando você é jovem, pode magoar alguém sem saber. Não porque você é mau, mas porque ninguém falou para você que aquilo poderia ser ruim. Não foi só essa modificação que fiz nas letras. Revi tudo e mudei aquilo que não tinha necessidade de ficar. Não tenho problemas em dizer que errei”.

CRIOLO5

No passado o rapper já havia ficado orgulhoso ao ser comparado fisicamente com Freddie Mercury, se recusando a rir da infame piada, que evidentemente procurava um sentido pejorativo pela homossexualidade do vocalista do Queen. “Eu acho legal. Um ícone, um baita artista. Se eu for dez por cento do que esse cara foi artista no mundo, um por cento, já tá bom pra caramba. Não vou rir, senão parece que é defeito ser homossexual. Eu não sou homossexual, mas jamais vou usar como chacota esse tema”, ele disse, calando o apresentador que insistia em gargalhar. Aos que insistem em permanecer prisioneiros no obscuro passado da homofobia e da trasnfobia, Criolo dá a receita: “O conhecimento traz luz”.

CRIOLO4

© fotos: divulgação


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.