O que o cruzamento cicloviário mais movimentado do mundo tem a nos ensinar sobre segurança

Quando você pensa no cruzamento cicloviário mais movimentado do mundo, é provável que nem reflita muito sobre as questões de segurança do local. Porém, esse cruzamento, conhecido como Søtorvet, fica em Copenhague e é também um dos mais seguros, embora mais de 42 mil pessoas circulem de bike por lá todos os dias. Mas como isso acontece?

Ao contrário dos carros, as bikes não têm airbags ou grandes dispositivos de segurança. Por isso mesmo, os detalhes externos das ciclofaixas precisaram ser pensados com todo o cuidado para evitar acidentes com as magrelas.

Uma das medidas mais importantes nesse sentido está na localização das faixas que determinam o local limite para que os carros parem antes da esquina. Em Søtorvet, o limite para os automóveis fica cinco metros atrás da faixa que delimita o mesmo para as bicicletas. Dessa forma, os ciclistas ficam mais visíveis por estarem à frente dos condutores na pista.

cope2

Em segundo lugar, a ciclofaixa conta com um semáforo exclusivo para ciclistas, localizado na altura do olhar. Além disso, quem está sobre duas rodas ganha uma vantagem de seis segundos com o sinal verde aberto em relação aos automóveis. Isso permite que os ciclistas saiam na frente fazendo com que os carros precisem esperá-los passar caso queiram dobrar. Para compensar, o semáforo para os automóveis também fecha seis segundos depois, permitindo que eles tenham tempo de fazer a conversão quando as bikes já estão paradas no sinal vermelho.

cope3

Os detalhes para aumentar a segurança incluem até mesmo a cor da ciclofaixa. Ela foi pintada de azul após estudos realizados pela prefeitura da cidade concluírem que está é a cor que mantém o brilho durante mais tempo. Outro ponto importante é que a ciclofaixa possui três metros de largura, gerando espaço para que três bicicletas circulem simultaneamente – assim, caso duas pessoas estejam andando lado a lado, ainda é possível que um terceiro ciclista passe sem prejudicar a segurança.

cope4

As informações são comentadas no vídeo abaixo, em que James Thoem, diretor de projetos da Copenhagenize Design Company explica mais sobre as medidas de segurança adotadas no cruzamento – e mostra que ainda temos muito o que aprender com a Dinamarca nesse sentido.

Todas as fotos: Reprodução Vimeo

Este post faz parte da parceria entre o Hypeness e a Peugeot, que criaram um canal especial para provar que dirigir pode ser extraordinário, quando nos deixamos guiar pelo prazer de pegar a estrada e desbravar o próximo destino. 

Segurança é coisa séria. Na vida nada é previsível, mas tem coisas que podemos mudar aqui e ali para nos protegermos um pouquinho dos imprevistos do dia a dia.

Vale a pena ver todos os posts aqui.