Precisamos falar Sobre

Precisamos falar sobre a ‘cena da manteiga’ de ‘O Último Tango em Paris’

por: Redação Hypeness

Publicidade Anuncie

Uma entrevista feita com o diretor Bernardo Bertolucci em 2013 ressurgiu na internet nos últimos dias, e tem causado grande indignação entre o público. Nela, Bertolucci conta sobre a clássica ‘cena da manteiga’ do filme O Último Tango em Paris, de 1972.

Protagonizada por Maria Schneider e Marlon Brando, na época com 19 e 48 anos, a cena mostra o personagem do ator usando manteiga como lubrificante para estuprar a personagem de Maria.

1480943998_443245_1480944294_noticia_normal_recorte1

Na polêmica entrevista o diretor teria dito que toda a cena foi real, e a atriz, pasmem, foi realmente estuprada por Brando. “A sequência da manteiga foi uma ideia que tive com Marlon durante a manhã, antes da filmagem. Queria a reação dela como uma menina, não como uma atriz”.

Ontem, após receber inúmeras críticas inclusive de estrelas de Hollywood, o diretor se manifestou através de uma nota, onde afirma que tudo não passou de um mal-entendido:

“Há muitos anos na Cinémathèque Française alguém me pediu detalhes na famosa cena da manteiga. Eu especifiquei, mas talvez não tenha sido claro, que decidi com Marlon Brando não informar Maria que usaríamos manteiga. Queríamos uma reação espontânea dela sobre o uso impróprio. Aí está o mal-entendido. Alguém pensou, e pensa, que Maria não tinha sido informada da violência contra ela. Isso é falso! Maria sabia de tudo porque ela tinha lido o script, no qual estava tudo descrito. A única novidade foi a ideia da manteiga. E isso, como eu fiquei sabendo muitos anos depois, ofendeu Maria. Não a violência à qual ela foi submetida na cena, que estava escrita no roteiro.”.

la-et-mn-afi-fest-guest-director-bernardo-bert-001

O diretor ainda disse que se sente culpado por tudo que aconteceu, mas que não se arrepende de nada, pois “para fazer filmes, e obter algo, às vezes precisamos ser completamente frios”.

Mas a verdade é que tratando-se de um caso de abuso contra uma mulher, pouco importa a opinião dos homens envolvidos, o que realmente interessa é o que Maria sentiu naquele momento. Ela já não está viva para trazer sua versão da história, mas em entrevista ao jornal britânico “The Daily Mail”, em 2007, disse que a cena da manteiga não estava no roteiro e que teria sido uma ideia de Brando, durante as gravações. A atriz também disse ter se arrependido de fazer o filme: “Eles me enganaram. Eu me senti humilhada e, para ser honesta, um pouco estuprada, tanto por Marlon, quanto por Bertolucci. Essa cena não estava prevista. As lágrimas que se veem no filme são verdadeiras”.

Lembrando que, segundo o código penal brasileiro, não é preciso sequer haver penetração para que o crime seja caracterizado como estupro. Portanto, tendo o diretor se expressado mal ou não num primeiro momento, a atriz foi sim estuprada em cena. Se ela se sentiu “um pouco estuprada” é por que de fato o foi.

Schneider, na época ainda virgem, nunca se recuperou emocionalmente da violência vivida, tendo mergulhado no mundo das drogas e sofrido de depressão profunda por anos. Ela faleceu em 2011, vítima de um câncer.

Imagens © Reprodução/Juan Herrero/EPA


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.