Matéria Especial Hypeness

Conheça o Ápice: objetos compridos de madeira para colocar lá embaixo e estimular a sua sexualidade

por: Stephanie Bevilaqua

Publicidade Anuncie

E o tema de hoje é masturbação – uma coisa tão natural quanto comer, dormir, transar… E para trazer ainda mais naturalidade para o assunto vamos te apresentar o Ápice: peças fálicas feitas de madeiras. E o que isso tem de especial? Chega mais que a gente te conta já!

img_2179

Batemos um papo (vulgo troca de e-mails) com os criadores dessa coleção de dildos de madeira para entender um pouco mais que brisa que é essa. Eles prometem: os brinquedinhos agradam pela textura, toque e temperatura. E ainda: feitos à mão, sem químicos ou verniz. Saca só:

Me contem, quem são vocês e de onde surgiu essa ideia?

O projeto inteiro, desde a concepção, desenho, execução, acabamento, bordado da embalagem e venda é feito por nós dois: Guga Szabzon, 29 anos, artista visual formada na FAAP; e Taygoara Schiavinoto, 31, artista visual formado na USP.

A ideia do Ápice surgiu sem querer durante um almoço de sábado. Eu (Tay) já fazia algumas peças de madeira muito lisas, polidas, confortáveis, quentes e durante essa conversa a Guga começou a sentir a textura desses objetos no corpo, passou na cara, na nuca… Enfim! E de repente uma risada: “é tão gostoso que da vontade de colocar lá dentro”. Seguido de um ataque de riso, falei:“vamos fazer!”.

Depois ela me liga de madrugada: “acho que a gente descobriu um negocio meio bom”. Discutimos melhor sobre o formato, a madeira; demos para amigos testarem e a coisa foi tomando corpo e forma. Assim que fizemos o primeiro, pesquisamos e descobrimos outras pessoas que também fazem algo parecido, mas nenhuma no Brasil.

img_2166

Tá, e por que dildos de madeira?

A gente não gosta muito da palavra dildo, por ser em inglês. Para dar nome ao projeto, muito menos consolo serviria (que deveria ser excluída do mundo) muito menos vibrador, porque não vibra. Assim sendo chamamos de “objetos de madeira para mulheres (não só)”.

Eu (Tay) sempre trabalhei com madeira maciça e achamos que esse material é muito mais convidativo e natural ao nosso corpo. A madeira se bem trabalhada pode ser extremamente macia, quente e sensível ao toque. Juntamos minha experiência com a madeira mais a nossa insatisfação com os vibradores Made in China de plástico ou de silicone – com pilhas, baterias, fios, etc.

Mas o que mais nos moveu foi a ideia de criar objetos que possam ser expostos. Nos questionamos por qual motivo as pessoas têm vergonha e escondem seus objetos de prazer. Ao criarmos objetos estéticos e esculturais propomos não só que eles possam ser expostos em qualquer ambiente, como também trazer para o cotidiano a discussão sobre prazer. Torna-lo mais natural e bonito faz da conversa fluida, divertida e sem tabus.

Como eles são produzidos?

Cada Ápice é feito um a uma em um processo manual do começo ao fim. Selecionamos a madeira maciça (madeiras nativas), observamos uma variedade de cores, peso, textura. Depois desenhamos as formas, sempre respeitando o sentido do veio da madeira. Em seguida cortamos com três tipos de serrotes. Depois começa o processo mais longo e demorado de vários lixamentos e polimento. E por fim aplicamos óleo de coco. Todo esse processo não utiliza nenhum tipo de agente químico, como seladoras ou vernizes.

producao-apice

Precisa ter um cuidado especial com eles? Tipo, eu sei que na cozinha eles não recomendam ter coisas de madeira por conta de umidade…

Todo objeto de prazer precisa de cuidados sejam eles de plástico, silicone, vidro, pedra, couro, etc. O mito dos objetos de madeira na cozinha não é mais questão há alguns anos, como você pode checar, por exemplo, neste link.

Se objetos de cozinha forem bem cuidados não importa o material de que é feito, plástico ou madeira (a gente não considera MDF e compensado madeiras) eles durarão muito e não vão estragar. Por esse motivo usamos madeira maciça e recomendamos certos cuidados.

Indicamos durante o uso do Ápice óleo de coco como lubrificante, que, além de lubrificar, é um potente fungicida; mantendo a madeira hidratada e impermeável. Qualquer outro produto pode danificar a madeira. Após o uso recomendamos que o Ápice seja lavado com água e sabão neutro. Depois de seco aplicar um banho de óleo de coco. Com esse cuidado um Ápice pode durar anos!

Tem alguma indicação quanto ao formato ou gênero?

Surpreendentemente temos mais clientes homens do que esperávamos. E para ambos não há indicações. Cada Ápice é único! São esculturas que partem de um desenho sensível, intuitivo e não cientifico. Ou seja, nada de convencional/formatado. Assim como interior de cada xoxota – único.

O Ápice também surgiu na contramão do falo. No embate da forma do pênis e da ideia de que a mulher só consegue o prazer a partir desse ícone, desse símbolo, dessa ideia. Portanto a forma dos Ápices procuram não remeter diretamente ao falo, às linhas.

Mas e aí, por que você acredita que é importante estimular a sexualidade da mulher?

A ideia é estimular a sexualidade e tornar mais natural e cotidiano esse assunto. Surgimos para estimular a sexualidade delas, mas ao longo do tempo percebemos que muitos homens se interessaram – tanto no uso com suas namoradas, quanto com seus namorados, quanto sozinhos e sozinhas. Cada um a sua maneira.

Hoje vemos que, eu como homem e Guga como mulher, discutimos sobre sexo e prazer de uma maneira mais natural e ativa, o que estimula a nossa sexualidade. Sendo assim é muito valioso falar sobre sexo, tanto com amigos ou família.

img_2132

E agora a pergunta que não quer calar: onde a gente compra?

Como estamos começando, o único contato de venda é no nosso Instagram @apice_do_apice. Já a faixa de preço varia pelo tamanho, tipo de madeira e complexidade da forma; podendo ir de R$ 200 a R$ 450.

A vida no #apice

Uma foto publicada por Ápice (@apice_do_apice) em

Fotos: divulgação

faixa-materia-especial1


Stephanie Bevilaqua
Depois de uma relação de amor e ódio com São Paulo e o jornalismo, hoje vivo em Buenos Aires para me dedicar ao cinema. Ou seja, acrescentei mais duas coisas na lista da vida para amar e odiar.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.