Esta família encontrou uma maneira de viver no Ártico com conforto e integração com a natureza

‘Hjertefølger’ significa ‘seguidor de coração’ em norueguês, e a família Hjertefølger é certamente fiel ao seu nome. Afinal, é preciso muita coragem para seguir seu coração e se mudar para uma parte remota do Ártico, longe da civilização e do conforto de grandes cidades.

Morando lá desde dezembro de 2013, a família, composta por Benjamin Hjertefølger, Ingrid Hjertefølger e seus 4 filhos, construiu uma cúpula geodésica solar de três andares, que comporta cinco quartos e fica perto da ilha de Sandhornøya, localizada a mais de 1000 quilômetros de Oslo, capital da Noruega.

solar-geodesic-dome-solardome-norway-1-1

solar-geodesic-dome-solardome-norway-10-1

solar-geodesic-dome-solardome-norway-11-1

A cúpula, uma estrutura parcialmente esférica composta de uma complexa rede de triângulos, é feita de vários materiais orgânicos, incluindo areia, água e argila e, além de deter o calor, protege os moradores dos ventos fortes e das nevadas típicas da região.

solar-geodesic-dome-solardome-norway-3-1

solar-geodesic-dome-solardome-norway-4-1

solar-geodesic-dome-solardome-norway-5-1

solar-geodesic-dome-solardome-norway-6-1

solar-geodesic-dome-solardome-norway-12-1

solar-geodesic-dome-solardome-norway-13-1

solar-geodesic-dome-solardome-norway-14-1

Ele também cobre uma área de jardim onde a família cultiva frutas e legumes, e oferece vistas panorâmicas da natureza. “O sentimento que temos quando entramos nesta casa é algo totalmente diferente do que já sentimos em qualquer outra casa. A atmosfera é única. A casa tem uma calma única, quase posso ouvir a quietude. Essa é a recompensa por seguir seu coração”, disse Ingrid Hjertefølger.

Imagens © Divulgação