debate

A instrutora de Yoga que questionou o tabu da menstruação dando aula sem absorvente

por: Redação Hypeness

Publicidade Anuncie


Pouca coisa é tão normal e natural quanto a menstruação. Ainda assim, o assunto permanece estigmatizado por ambos os sexos, quase que como se a menstruação se tratasse de algo ruim, motivo de vergonha, que devesse permanecer escondido e isolado, como se não existisse. Diversas artistas e ativistas, porém, vêm usando a exposição da menstruação como bandeira e gesto simbólico, de que a feminilidade e o corpo são coisas fortes, bonitas e naturais – e uma instrutora de Yoga no Texas aproveitou a plataforma de seu próprio trabalho para também se manifestar.

yogas4

Em um vídeo publicado no Instagram, a texana Stephanie Góngora aparece praticando Yoga menstruada e sem absorventes, deixando assim exposta em sua calça uma pequena mancha de sangue. A legenda explica o significado de seu gesto.

I am a woman, therefore, I bleed. . It's messy, it's painful, it's terrible, & it's beautiful. . And yet, you wouldn't know. Because I hide it. . I bury things at the bottom of the trash. I breathe, ragged and awkward through the cramps, all the while holding onto this tight lipped, painted on smile. . Tampons? Shhh. We don't say those words out loud. Hide them. In the back pocket of your purse, in the corner of the bathroom drawer, at the very bottom of your shopping cart (please let me get a female cashier). . Events or engagements get missed. I'll tell myself it’s the PMS, sure, but it has more to with the risk of being "caught," at what…I'm not quite sure. . And I’m lucky. . Over 100 million young women around the globe miss school or work for lack of adequate menstrual supplies, & fear of what might happen if the world witnesses A NATURAL BODILY FUNCTION. . WHY? . Because hundreds of years of culture have made us embarrassed to bleed. Have left us feeling dirty and ashamed. . STOP PRETENDING. Stop using silly pet names like Aunt Flo because you're too afraid to say "I'm bleeding" or "vagina." Stop wasting so much effort hiding the very thing that gives this species continuity. . START talking about it. Educate your daughters. Make them understand that it can be both an inconvenience and a gift, but NEVER something to be ashamed about. Educate your sons so they don't recoil from the word tampon. So when a girl bleeds through her khaki shorts in third period (pun intended), they don't perpetuate the cycle of shame and intolerance. . This #StartSomethingSunday , I want to highlight @corawomen . . Cora Women is a 100% Organic tampon company. . But that’s not all. They are also breaking barriers. Making it ok to talk about periods, even on social media. Providing personalized, delivered tampon/pad orders right to your door. AND for every box purchased, donating a box of sustainable pads to girls who can't afford menstruation products. . Fuck yeah. That's the kind of stuff I can galvanize behind, NO money OR product needed. Just a mission I support on a topic we should ALL be talking about. . THIS IS JUST A LEAK, NOT FREE BLEEDING ✌🏽

A post shared by Steph Gongora (@casa_colibri) on


“Eu sou uma mulher, portanto eu sangro. É uma bagunça, é doloroso, é terrível e lindo. E ainda assim você não saberia pois eu escondo. (…) Eu respiro, perturbada ao longo das cólicas, segurando um falso sorriso. (…) Eventos e compromissos são perdidos. Eu digo a mim mesma que é a TPM, claro, mas tem mais a ver com o risco de ser “pega” – só não sei exatamente no que.

yogas3

E eu sou sortuda. 100 milhões de jovens mulheres pelo mundo faltam a escola ou o trabalho por falta de suprimentos menstruais e por medo do que pode acontecer se o mundo testemunhar UMA FUNÇÃO CORPORAL NATURAL. POR QUÊ? Por centenas de anos de uma cultura que nos fez envergonhadas por sangrarmos. Nos deixou diariamente nos sentindo suja. Pare de fingir! (…) Comece a falar sobre isso. Eduque suas filhas. Faça elas entenderem que pode ser um inconveniente e um presente, mas nunca um motivo para se envergonhar”, ela escreveu, entre outras coisas.

yogas2

O vídeo já foi assistido quase 330 mil vezes. Antes que comecem os debates, é evidente que o importante no gesto da professora não é propriamente a exposição da menstruação em si – e nem parece ser esse o verdadeiro ponto a ser defendido aqui. O que importa é a desmistificação e a naturalização de algo que é justamente absolutamente natural, que faz parte do corpo e das funções corporais – e que não deveria, de forma alguma, permanecer na obscuridade do tabu, feito fosse algo nojento ou indigno, que precisasse sempre estar escondido feito um crime.

yogas2

© fotos: Instagram


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.