Seleção Hypeness

7 maneiras de aderir à ‘Greve Internacional de Mulheres’, marcada para o próximo 8 de março

por: Gabriela Alberti

Publicidade Anuncie


Para o próximo dia 8 de março, no Dia Internacional de Luta da Mulher, está marcada a maior greve internacional já vista na história. Já falamos sobre isso aqui. Movimentos do mundo inteiro se uniram para uma paralisação geral, como forma de protesto contra o feminicídio, a cultura do estupro, a desigualdade de gêneros, a exploração das mulheres no mercado de trabalho e por aí vai.

dsm8

Dia Livre das Mulheres, em 1975

Inspirada pelo Dia Livre das Mulheres que aconteceu na Islândia em 1975, e pela Marcha das Mulheres realizada em janeiro deste ano em mais de 20 países, a ideia é que ocorra uma paralisação geral em todo o mundo, sem realização de nenhum tipo de atividade, remunerada ou não, como forma de exigir todos os direitos que nos cabem.

1 a a a a tas marcha vadias foto danilo ramos

Cartazes de protesto na Marcha das Vadias

“Nem uma a menos”

Marcha-das-mulheres“Este é apenas o começo”

Infelizmente, nem todas as mulheres conseguirão se ausentar dos seus postos de trabalho, uma vez que nossos direitos enquanto trabalhadoras têm sido retirados desde sempre (não somente o direito a remuneração justa e condições dignas de trabalho, como também o direito à paralisação e a greve).

Marcha_das_Vadias_4

marcha

carteles_women_march_9

“Não acredito que ainda tenho que protestar contra esta merda”

feminista

“É assim que uma feminista se parece”

Exatamente por este motivo, todas as mulheres que podem, DEVEM se manifestar. Vamos protestar e exigir melhores condições de vida para todas nós, especialmente para as mulheres que estão vivendo em situação de maior vulnerabilidade, exploração e violência.

529881edeeccbcebf9847e27e7c956d1

“Garotas devem apoiar garotas”

Veja abaixo diferentes maneiras de participar. Escolha a sua, proteste, participe. Unidas somos mais fortes!

1. Não consuma

As mulheres são, segundo pesquisas, o maior público consumidor do mundo. Um dia sem compras possui um impacto significativo na economia em geral, lembrando ao governo e as empresas de todo o nosso poder de compra. Caso realmente precise comprar algo na quarta-feira, dê preferência a pequenas empresas locais comandadas por mulheres.

2. Vista alguma peça de roupa na cor vermelha

Os organizadores mundiais da greve geral estão sugerindo que todas as mulheres vistam alguma peça de roupa na cor vermelha, símbolo do 8M. Uma maneira simples de demonstrar solidariedade à causa. Caso não tenha nenhuma peça no tom em casa, vale rosa, lilás e roxo também.

3. Use suas redes sociais

Com o poder da internet nos dias de hoje, uma das melhores maneiras de espalhar suas ideias é através do seu perfil no Twitter, Facebook ou Instagram, por exemplo. Utilize as redes ao nosso favor. Compartilhe ideias, textos, desafios e matérias a respeito de assuntos que empoderem as mulheres do seu meio.

2031f9d3ff80580233f0dfa2feec81e0

“A opinião dele não te define”

4. Faça uma doação a alguma ONG voltada à defesa das mulheres

São inúmeras as organizações sem fins lucrativos que atuam em diferentes frentes, como defesa aos direitos da mulher e contra a violência feminina. Dê preferência a ONG’s locais, causando impacto direto na vida das mulheres da sua comunidade.

5. Participe de protestos marcados para 8 de março na sua cidade

Saia às ruas para protestar junto a outras mulheres no horário definido localmente em sua cidade. Essa é uma das melhores maneiras de debatermos assuntos que nos dizem respeito, além de chamarmos a atenção para o nosso poder de união e solidariedade. Você pode ver os locais e horários de protestos em diversas cidades do país aqui.

6. Não realize nenhum tipo de tarefa doméstica

Além de trabalhar fora, a maioria das mulheres ainda enfrenta jornada dupla ao chegar em casa, precisando realizar inúmeras tarefas domésticas. No dia 8 de março, não lave, não passe, não cozinhe, não limpe. Deixe estas responsabilidades para os homens da sua casa.

3977a287f1f3caf24efc95e021fc35ac

“Direitos femininos são direitos humanos”

7. Interrompa as atividades laborais remuneradas por uma jornada

Caso a empresa em que você trabalhe ainda não tenha aderido ao 8M, converse e argumente com o responsável do RH sobre a importância de se aderir ao movimento, liberando todas as mulheres que desejem a não comparecerem ao trabalho no dia da greve, sem nenhum tipo de ônus.

Para se aprofundar mais, você pode entrar no site da organização no Brasil, 8M Brasil, e também no site da organização norte-americana, Women Strike USA.

1cdfe582fd28f2f810c7285312ad152b

“O futuro é feminino”

Imagens @ Divulgação/Reuters/Pinterest

faixa-selecao-hypeness


Gabriela Alberti

Aquariana, curitibana, canhota e (só um pouco) teimosa. Curiosa desde o berço, tô sempre em busca de novidades, da senha do wi-fi, de novas séries para virar o fim de semana e de passagens promocionais para, quem sabe um dia, dar a volta ao mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Veja Também
Amigos faltam em festa de menina autista e estranhos aparecem para reverter situação