arte

Como o Twitter se recusou a apagar mensagens de ódio, artista foi pintá-las na porta da empresa

por: Redação Hypeness

Publicidade Anuncie

Que muitas pessoas se aproveitam de redes sociais para fazer afirmações absurdas e propagar mensagens de ódio não é novidade alguma. O que talvez possa surpreender é que, apesar de aceitar denúncias e prometer resolver o problema, o Twitter faça bem pouco a respeito. E um artista decidiu fazer uma intervenção para deixar isso bem claro.

Shahak Shapira é um israelense que vive na Alemanha há quinze anos e se define como artista e humorista. Ele chamou atenção na internet no começo do ano com o Yolocaust, um projeto para mostrar como turistas desrespeitam a memória de vítimas do Holocausto com suas fotos ‘divertidas’ para as redes sociais. Agora, decidiu mirar no Twitter.

“Escória judia”

Segundo Shapira, ele fez cerca de 300 denúncias contra mensagens de ódio publicadas em alemão no Twitter nos últimos seis meses. Apenas nove foram apagadas. “Os comentários não eram insultos ou piadas. Eram ameaças concretas de violência, homofobia, xenofobia ou negação do Holocausto. São coisas que ninguém devia ler”, disse.

Insatisfeito com a postura do site, ele viajou de Berlim até Hamburgo para pintar, na frente do escritório da empresa, 30 dessas mensagens ignoradas. “Porcos judeus”, “Negros são uma praga para a sociedade”, “A Alemanha precisa de uma nova Solução Final para o Islã” e “Auschwitz para os Gays” foram algumas das frases reproduzidas, junto do nome de cada usuário que as postou e de um pedido para que o Twitter apagasse “essas merdas”.

“Hey, Twitter, apague essas merdas”

Em vídeo publicado no Youtube (veja abaixo), Shapira contou que também denunciou 150 comentários no Facebook nos últimos meses, e que 80% deles foram apagados. “Geralmente levou de 1 a 3 dias”, comentou. O Twitter, por outro lado, não apenas não tomou nenhuma atitude, como nem respondeu ao autor das denúncias, algo que a empresa promete fazer.

Após Shapira reproduzir os insultos em frente ao escritório, a administração do Twitter apagou as mensagens… pintadas na calçada em frente a seu prédio. Até a publicação deste post, a empresa não fez nenhuma declaração a respeito das mensagens originais, publicadas na rede social.

“Negros são uma praga para nossa sociedade”

“Retweet se você odeia muçulmanos”

“Porco judeu”

“Vamos jogar gás em alguns judeus juntos”

Fotos: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.