Seleção Hypeness

7 títulos para assistir na Libreflix, plataforma de streaming colaborativa e gratuita

por: Brunella Nunes

Publicidade Anuncie


Depois de um sucesso estrondoso, a Netflix virou referência em transmissão contínua e conteúdo audiovisual. Mas o serviço é pago e nem todos têm acesso. Eis que um brasileiro focado na cultura livre resolveu criar a Libreflixplataforma de streaming colaborativa e gratuita, que atualmente conta com 52 produções de filmes, documentários, curtas e séries em seu acervo. E o número vai subir!

Lançado em julho de 2017 pelo curitibano Guilmour Rossi, de 21 anos, o site distribui uma porção de títulos interessantes, sem custo algum para o consumidor ou o intermediário, e dentro dos trâmites corretos de direitos autorais. O intuito é combater a pirataria e facilitar a seleção de obras na hora de procurar o que assistir.

O acesso é fácil e não requer cadastro para assistir nada. Os títulos são separados por categorias, seja pelo formato – documentário, série, etc. – ou pelo tema que mais interessa ao usuário, como feminismo, veganismo, música, tecnologia ou ativismo. Ao clicar no que te interessa, surge um pequeno resumo da obra, o tempo de duração, o ano em que foi lançada e a classificação etária.

Um dos pontos altos é que qualquer pessoa pode submeter suas produções audiovisuais na rede, que após cadastradas, passarão por uma avaliação antes de irem para o catálogo. Ou seja, até mesmo se você tem um projeto bacana de TCC pronto e entregue, conseguirá expandi-lo para os olhos de outros expectadores. Atualmente, há cerca de 100 títulos em análise para liberação.

Na Seleção Hypeness de hoje, mostramos por onde você pode começar entre as belezinhas da Libreflix:

Life in a Day

Como existimos? Talvez essa seja a pergunta crucial dentro desse documentário colaborativo produzido por Ridley Scott e Kevin Macdonald em parceria com o Youtube. A proposta é mostrar como foi o dia 24 de julho de 2010 de diversas pessoas ao redor do mundo, que enviaram vídeos simples ou bem elaborados desta data à produtora. A maior parte das cenas são de uma beleza simples, da vida não editada. Há uma constante mistura de sentimentos; tem horas que você ri pra caramba, depois está chorando e até se choca com as imagens feitas por pessoas desconhecidas. No final, descobre que é exatamente tudo isso o que nos torna humanos.

O Corpo das Mulheres

Com 25 minutos de duração, o documentário italiano de 2009 traça um panorama sobre a figura feminina retratada na televisão local e promove reflexão sobre as cenas que estamos vendo, das quais não diferem muito do Brasil: mulheres sendo objetificadas, entregues aos padrões de beleza, retocadas e constantemente caladas. São seres de enfeite, sem identidade, poder de fala ou até consciência sobre si mesmas. É um massacre coletivo da nossa imagem. É difícil, tragicômico e doloroso de ver, mas um tiro necessário para a reflexão, inclusive em tempos de Instagram.

Hotel Laide

Um dos docs mais atuais do acervo da Libreflix, foi gravado no hotel que funcionava para reduzir danos entre os usuários de crack da Cracolândia, em São Paulo, antes da tentativa fracassada de desmanchar o reduto do vício. O curta conta com quatro mulheres da vida real: Angélica, dona Laide, Brenda e Maria Paula. Além de funcionar como hospedagem, este era um lar, que formava uma família. A iniciativa traz um novo olhar e uma nova proposta para quem precisa de assistência. A mudança e o impacto são visíveis a partir da trajetória da protagonista Angélica, que viveu  nas calçadas por 15 anos. Infelizmente, a pensão foi destruída por um incêndio de causas desconhecidas e depois demolido pela atual gestão, que descontinuou o projeto social. Tudo despedaçou. Só sobrou a fachada, porque é tombada.

Freenet?

Feito de maneira colaborativa, o documentário debate sobre a liberdade pela conexão em rede e seu futuro. Afinal, quem comanda a internet? Essa e outras perguntas, relacionadas a interesses, privacidade, conteúdo e direitos, são o ponto de partida para contar sobre os bastidores da world wide web. Foi realizado através da parceria entre entidades interessadas na internet livre e na defesa de direitos: Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), Centro de Tecnlogia e Sociedade da Fundação Getúlio Vargas (CTS/FGV), Instituto Nupef e Intervozes.

Quebrando o Tabu

Esse é um dos filmes mais importantes e esclarecedores sobre política de drogas. Declarar guerra às drogas não funcionou no Estados Unidos, que por 40 anos viveu essa cruzada até, enfim, dar início ao processo de legalização da maconha. Hoje, fatura bilhões o comércio legal da erva. Mas em 2012, quando o documentário foi feito, as coisas não eram assim. A produção foi construída a partir de declarações de pessoas como Fernando Henrique Cardoso, Bill Clinton, Drázio Varella e outras personalidades envolvidas ou não em política que, ao longo dos anos, mudaram suas opiniões sobre um dos assuntos mais urgentes da era contemporânea. E você também pode mudar.

A Educação Proibida

Pensar em novas formas de educar uma geração está em pauta há nos últimos tempos. O documentário, lançado em 2012, permeia 45 experiências educativas fora dos padrões tradicionais para trazer alguma ou várias respostas sobre as lógicas da escolarização moderna. Apostila não segura aluno na escola. Então debater e colocar para funcionar propostas diferentes é fundamental para manter o nível educacional não só fluindo por obrigação, mas elevá-lo a um ponto em que os estudantes queiram estar onde estão.

Quando Parei de Me Preocupar com Canalhas

O curta mostra uma situação que todo mundo já passou nos últimos tempos: acalorados debates políticos entre amigos. Com Paulo Miklos, Otto e Matheus Naschtergaele entre o elenco, a comédia de 15 minutos se baseou no quadrinho homônimo de Caco Galhardo. Como o nome sugere, fala sobre os diversos canalhas que surgem no dia a dia do protagonista, João Carlos.

https://www.youtube.com/watch?v=7e2si2GvHoc


Brunella Nunes

Jornalista por completo e absoluto amor a causa, Brunella vive em São Paulo, essa cidade louca que é palco de boa parte de suas histórias. Tem paixão e formação em artes, além de se interessar por ciência, tecnologia, sustentabilidade e outras cositas más. Escreve sobre inovação, cultura, viagem, comportamento e o que mais der na telha.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Veja Também
Estes são os 15 documentários pré-selecionados para o Oscar 2018