Entrevista Hypeness

Conheça a história do Senhor Gentileza, o brasileiro que concorre ao Nobel da Paz

por: Paulo Moura

Publicidade Anuncie


Você sabia que hoje, 13 de novembro, comemora-se no mundo todo o Dia Mundial da Gentileza? Pois é, diante de todas as tristezas que temos assistido, de tanta violência e intolerância religiosa, cultural e social,  uma data como essa não pode passar em branco, afinal gentileza gera gentileza, já dizia o andarilho José Datrino, mais conhecido como Profeta Gentileza, uma das personalidades mais icônicas do Rio nas décadas de 80 e 90. Foi essa figura, que esse ano faria 100 anos, que serviu como inspiração para que o niteroiense Luiz Gabriel Tiago abraçasse a causa social.

Sr. Gentileza, como é conhecido, é um dos indicados ao Prêmio Nobel da Paz 2018, graças ao trabalho incrível que faz à frente do projeto Pontinho de Luz, uma empresa social que está transformando vidas no Brasil e em países da América do Sul e da Europa. Ele foi um dos palestrantes da edição mineira da Campus Party no último final de semana e o Hypeness desembarcou em Belo Horizonte para conhecer melhor essa história.

Conheça a história do Senhor Gentileza, o brasileiro que concorre ao Nobel da Paz

Desde sua criação, o Pontinho de Luz entregou mais de 500 toneladas em alimento, água potável, roupas, fralda infantil e geriátrica, brinquedos, remédio e, claro, GENEROSIDADE, em regiões de alta vulnerabilidade social. A rede de solidariedade, capitaneada por Luiz Gabriel, já conta com mais de 35 mil pessoas espalhados pelo Brasil, Paraguai, Uruguai, Espanha, Irlanda e Argentina.

Conheça a história do Senhor Gentileza, o brasileiro que concorre ao Nobel da Paz

Conheça a história do Senhor Gentileza, o brasileiro que concorre ao Nobel da Paz

Conheça a história do Senhor Gentileza, o brasileiro que concorre ao Nobel da Paz

Para fazer parte da rede, é preciso participar de um treinamento/vivência de um final de semana, que é justamente a maneira de ter contato direto com a causa e seus modelos de atuação, e também a fonte de recursos para o projeto seguir em frente. A partir daí, a rede se organiza e se mobiliza para atender as ações programadas. Apenas no dia que entrevistamos o Sr. Gentileza, mais de 100 voluntários estavam participando simultaneamente de uma ação de doação de alimentos para moradores de rua em Natal (RN), uma ação de solidariedade em um hospital público de Salvador (BA), uma atividade de recreação em uma creche de Belford Roxo (RJ) e uma campanha de distribuição de abraços em São Paulo.

Acompanhe a seguir a entrevista que fizemos com o Sr. Gentileza:

Hypeness: É preciso treinar as pessoas para serem gentis?

Sr. Gentileza: É preciso despertar a gentileza nas pessoas e, para isso, é preciso reaprender a olhar o outro. Só faz sentido se você sente, se mexe contigo, se dói. Acessando o que o outro tem de melhor e de pior, ressignificamos a nossa existência.

Conheça a história do Senhor Gentileza, o brasileiro que concorre ao Nobel da Paz

Hypeness: Qual é a diferença de um treinamento de gentileza para as técnicas de autoajuda?

Sr. Gentileza: A autoajuda diz que você pode encontrar respostas para seus dilemas e seus problemas dentro de si mesmo; a gentileza, em contrapartida, é a busca da resposta para suas aflições no outro.

Hypeness: Como você lida com a resistência das pessoas em acreditar em algo nesse cenário de crise ética e falta de confiança nas instituições?

Sr. Gentileza: Vou lhe dar como exemplo uma ação que fazemos mensalmente no lixão de São Gonçalo. Engarrafamos garrafas pet com água potável e distribuímos para as famílias do lixão, que são avisadas pelo whatsapp. Elas não tem acesso à água potável lá, porque a água disponível é contaminada com chorume. Imagine isso: em pleno século XXI, tem gente que não pode tomar um copo de água limpa. Uma situação como essa vai muito além dos efeitos e consequências de qualquer crise política e deve incomodar qualquer pessoa. Se não incomoda e se não a impulsiona a fazer algo, a culpa não é do político, do partido, do governo ou do país.

Conheça a história do Senhor Gentileza, o brasileiro que concorre ao Nobel da Paz

Hypeness: Uma das principais críticas que se faz em relação a internet e as novas tecnologias é que as relações pessoais estariam mais frias e distantes. Esse é um obstáculo real no seu trabalho social?

Sr. Gentileza: Muito pelo contrário. Uma pessoa necessitada que mora nos confins do país só chega até nós graças à Internet; uma campanha de doação de alimentos, por exemplo, tem muito mais capacidade de se disseminar por conta das novas tecnologias. Se as relações pessoais estão mais frias ou distantes, isso não é uma culpa do ambiente digital.

Conheça a história do Senhor Gentileza, o brasileiro que concorre ao Nobel da Paz

Hypeness: Como a Pontinho de Luz usa a tecnologia a favor das suas causas?

Sr. Gentileza: De todas as formas possíveis, mas poderíamos fazer muito mais. Uma possibilidade que seria fantástica para movimentos sociais como o nosso seria que um desses aplicativos de mobilidade, como o Uber ou o Cabify, abraçasse uma causa e permitisse que seus motoristas ajudassem na logística das doações, retirando e levando mantimentos.

Conheça a história do Senhor Gentileza, o brasileiro que concorre ao Nobel da Paz

Hypeness: Quais os próximos passos da Pontinho de Luz?

Sr. Gentileza: Estamos procurando voluntários que estejam dispostos a nos ajudar em projetos ligados a animais e a causas ambientais, demandas sociais que hoje ainda não atendemos, mas que precisam do nosso apoio o quanto antes.

Hypeness: Até onde você espera chegar com o seu trabalho?

Sr. Gentileza: Sou um otimista compulsivo. Tenho que acreditar que um dia meu trabalho vai perder o sentido.


Paulo Moura

Jornalista paulistano que adotou o Rio de Janeiro como casa. Possui mais de 15 anos de experiência em comunicação corporativa e é sócio-diretor da Agência VIRTA. Apreciador de cerveja, comida ogra, mar e tudo aquilo que combina ou remete a ele.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.