Inovação

Banco Comunitário tem moeda própria e objetivos muito maiores do que só o lucro

por: Jaque_Barbosa

Patrocinado por:

Publicidade Anuncie

Se você pensa que todo o banco só se preocupa em gerar lucro, aqui está um exemplo diferente: o Banco Comunitário União Sampaio nasceu para dinamizar a economia do bairro Jardim Maria Sampaio, na periferia da zona Sul de São Paulo. E tem até moeda própria.

Este Banco Comunitário não cobra taxa de juro para quem pede um crédito para consumo e, no caso do crédito produtivo, para investir, o juro cobrado é simples, o que significa que não precisa ficar aprisionado a pagamentos de juros muito altos.

Os empréstimos às pessoas são feitos em moeda social, o Sampaio, que é aceita por muitos comerciantes da comunidade, que podem depois trocar por Reais no Banco. Assim, o dinheiro circula localmente e incentiva a produção no próprio bairro.

Os créditos são concedidos com o “aval solidário”, isto é, com a aprovação da comunidade que conhece a pessoa que está pedindo o empréstimo. No Brasil, existem mais de 50 bancos comunitários.

Imagem 1 via

Publicidade Anuncie


Jaque_Barbosa
Poeira Estelar.


X
Próxima notícia Hypeness:
A incrível casa-bambu pré fabricada que leva apenas 4 horas para ser montada