Arte

Veja o que rolou na 1ª Feira Plana que reuniu publicações independentes no MIS

por: Redação Hypeness

Aconteceu neste domingo, 10 de Março, a 1ª Feira Plana – um evento que reuniu no MIS diversas publicações independentes, editores, artistas, coletivos, designers, galerias, editoras fictícias e ativistas guerrilheiros. Estive presente neste acontecimento, diria até que histórico, e vou contar para vocês um pouquinho do que foi a 1ª Feira Plana.

Idealizado por Bia Bittencourt com realização de Ursinho Trovão Produções, a ideia de concretizar a 1ª Feira Plana surgiu quando Bia visitava a NY Art Book Fair – feira que acontece anualmente no MoMA.

Em sua primeira edição, o evento abriu suas portas no MIS com 81 expositores e recebeu um público enorme em um domingo de sol. Dentro do museu, os expositores montaram suas barracas no formato de uma feira livre de forma que as pessoas pudessem circular.

Em paralelo, o evento contou com palestras de Iuri Pereira – Editora Hedra, e Lucas Ribeiro – Galeria Logo, além de confecção de zines por Fabio Zimbres e Banheiro Selvagem. No auditório, a Orquestra Alfabeto encerrou o evento com uma apresentação composta por Auto, Labirinto, National, Hurtmold, Objeto Amarelo, Telemuzik e Noala, juntos com o músico Akin, o produtor Marcio Black (Barulho.Org) e projeções de Bruno Dicolla e Mariana Abasolo.

A1ª Feira Plana teve início às 13h00 e manteve-se bombástica o tempo todo! O evento expôs publicações independentes para várias pessoas que já conheciam alguns artistas, galerias e editoras e apresentou, em um número bastante considerável, este tipo de arte para um novo público.

Pode-se notar que o Brasil e, aproximando-se um pouco mais, São Paulo, é carente deste formato de evento. Dentro da Feira, as pessoas circulavam por todas as barracas, folheando, tocando e sentindo, de alguma forma o valor da arte de publicação independente. Diversos artistas venderam todo o seu material exposto. Alguns, até antes do horário de encerramento. E como acontece em feiras livres, rolou o “Pague x e leve y”, o escambo e o grátis também.

O mais sensorial da 1ª Feira Plana foi o toque com as mãos do público na arte de quem se dedicou a fazer o que gosta de verdade. O sucesso foi absoluto! Para a Bia, o resultado foi “Um monte de gente, um monte de gente, um monte de gente. Estava todo mundo super feliz, venderam super bem, trocaram um monte de coisa. Parece que estavam carentes por algo assim. A alegria do pessoal era ver todo mundo gostando das coisas que eles produzem, conversando, criticando, elogiando, mostrando interesse sincero. Está todo mundo desnorteado.

Claro que a Feira Plana terá outras edições, mas ainda não há data definida e assim que a próxima for marcada, nós vamos avisar vocês!

Com uma realização pioneira, tratando-se de uma feira com publicações independentes, e apoio do Governo do Estado, IdeaFixa e Trip Editora, Bia Bittencourt é um exemplo de fazer acontecer – e fez LINDO! A 1ª Feira Plana foi de aplaudir em pé!

 

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
As delicadas colagens da natureza que refletem um momento de ‘luto ecológico’