Design

Conheça e vote nos 9 projetos brasileiros finalistas do Electrolux Design Lab

por: Vicente Carvalho

Nós aqui no Hypeness sempre procuramos mostrar pra vocês tudo de mais atual e inovador que acontece no mundo, por isso, fizemos questão de conversar e conhecer os projetos dos 9 designers brasileiros que estão entre os 100 finalistas do mundo inteiro do Electrolux Design Lab.

Foram mais de 1700 conceitos de 29 países com o tema “Vida Urbana Inspirada”, com ênfase em cozinha social, ar natural e limpeza sem esforço. O mais interessante do concurso este ano é que ele permite voto de internautas, deixando tudo mais democrático. Fizemos uma lista de projetos dos 9 brasileiros finalistas. Caso queiram, podem votar nos que mais gostarem. Vamos a eles:

1) Projeto Prism – Carl Kawasaki

O Carl é designer formado pela Universidade Estadual de Londrina, e desenvolveu o projeto Prism com o objetivo de fazer uma “refeição social”, é um serviço de design que vai derrubar as barreiras do plano físico, e expandir a exploração do plano virtual, conectando várias pessoas ao redor do mundo a terem uma refeição coletiva. Vejam:

Prism 2 (Carl Kawasaki) Para saber mais do projeto Prism e votar, cliquem aqui.

2) Projeto Adroit – Danielle Uchôa

A Danielle, designer formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, teve a ideia do seu projeto a partir de uma necessidade dela própria: alimentar seus pets enquanto ela estiver fora. Sabemos que quando adquirimos um bichinho de estimação temos que ter uma série de cuidados e atenção, mas, ocasionalmente temos que deixá-los sozinhos por um período longo de horas, ou as vezes dias, e se você não conseguir deixar seu pet com alguém ou em hote, para animais, o que você vai fazer?

O produto libera uma quantidade programada de comida para o bichinho, no qual é possível programar o espaço de horas entre uma refeição e outra, e ainda tem uma câmera integrada para você conseguir ver o que seu bichinho está aprontando em sua ausência:

Adroit 2 (Danielle Uchôa)Adroit 1 (Danielle Uchôa)low Para saber mais do projeto Adroit e votar, cliquem aqui.

3) Projeto DropAir – Fernanda Oliveira

A designer fez um produto inspirado na fotossíntese que garante saúde e bem estar por uma limpeza feita por água e energia solar. O DropAir pode ser colocado em várias partes da casa como mesa, parede, janela, porta, superfícies lisas ou irregulares. Para melhorar a qualidade do ar, ele captura o CO2 da poluição e o transforma em água e oxigênio, ricos em energia e matéria orgânica, como se fosse um processo de fotossíntese. Incrível:

DropAir 1 (Fernanda Oliveira)Processo Funcional DropAir2 Para saber mais do projeto DropAir e votar, cliquem aqui.

4) Projeto Flexibowl – Juliana Filippis

Para a estudante Juliana cozinhar é compartilhar uma paixão, seja pelo ato em si ou pelo alimento que se come. Para isso, criou o FlexiBowl que permite que o consumidor faça isso de uma forma natural, quase orgânica. Esse produto é voltado para aqueles que apreciam compartilhar seus preparativos e a ação sem esforço de lidar com a própria preparação. Eles valorizaram a interação com o alimento e a simplicidade de usar suas próprias mãos como utensílios. A tigela é feita de silicone, mais espessa na parte inferior para garantir sua estabilidade e mais fina na parte superior para garantir maleabilidade e controle manual. Para quem cozinha, é uma baita inovação e com muita praticidade:

FlexiBowl (Juliana Filippis)moodboard Para saber mais do projeto FlexiBowl e votar, cliquem aqui. 5) Projeto The Shelter – Letícia Werner de Mattos

A estudante Letícia, da Pontifícia Universidade Católica do Paraná criou o Shelter, uma cozinha funcional, em que cada parte é um módulo com uma função específica que pode variar de armazenamento de alimentos a aparelhos para aquecer comida e lavar pratos. Os módulos são mantidos por uma estrutura que também os aciona através de indução, e eles podem ser acessados por dentro e por fora da estrutura do Shelter, e sua disposição padrão facilita o preparo dos alimentos. No interior dele, a iluminação e o som ambiente podem ser ajustados. Vejam:

The Shelter (Letícia Werner de Mattos) shelter1_escuro_terminado_logo Functionality_Pronto Para saber mais do projeto The Shelter e votar, cliquem aqui.

6) Projeto Atomium – Luiza Silva

A designer, formada pela Universidade Federal de Tecnologia do Paraná, criou o Atomium, uma impressora 3D que utiliza ingredientes moleculares para criar alimentos camada por camada.  O produto ajuda as crianças a preparar sua própria refeição de uma forma divertida. Luiza está animada por fazer parte do concurso reconhecido mundialmente e escolheu um tema relevante como base para o seu projeto.

Atomium 1 (Luiza Silva) Atomium 2 (Luiza Silva) Para saber mais do projeto Atomium e votar, cliquem aqui.

7) Projeto Twister – Miguel Ortiz

Aluno da FAAP, Miguel se inspirou no bumerangue para criar o Twister, um produto para desinfetar a casa sem esforço. O produto é controlado por um aplicativo do iPhone ou computador. Ele usa três hélices pequenas para manter a estabilidade e mover-se no ar, além de difusores de vapor e raios ultravioletas (UV), que desempenham um papel vital na esterilização de sua casa. Outros três dispositivos de aromatização também proporcionam um odor agradável no ambiente, ao mesmo tempo em que fazem a limpeza. Conheçam:

Twister 1 (Miguel Ortiz) Para saber mais do projeto Twister e votar, cliquem aqui.

8) Projeto CarpClean – Renata Reis

Quem nunca teve que pedir desculpas por entrar na casa de uma visita, e depois ver que seus passos sujaram o decorrer do ambiente? Pensando nisso, a designer Renata, formada no Mackenzie, criou o CarpClean, um equipamento que limpa a sola dos sapatos de forma fácil, antes de entrar em sua casa. As microesferas no equipamento giram por conta de um sensor que identifica onde o usuário pisa.  A região é ativada e as microesferas começam a rodar. O projeto age produtos que potencializam a limpeza e, por fim, o CarpClean seca a sola do sapato como um ventilador com o ar ambiente. A energia cinética proveniente dos passos é transformada em energia elétrica, portanto, o produto funciona de forma sustentável. Genial!

CarpClean (Renata Reis)carpclean visita   Para saber mais do projeto CarpClean e votar, cliquem aqui.

9) Projeto Leaf – Thaís Costa

A designer formada pelo IED de SP, também partiu de uma necessidade própria e detectou com oportunidade de projeto, ela desenvolveu o Leaf, uma folha termoelétrica portátil que fornece lanches quentes e frescos em qualquer lugar que você desejar. O produto contribui para uma experiência positiva de culinária, onde as pessoas podem compartilhar de forma eficiente uma parte de seus costumes alimentares com os outros no trabalho, na academia, na escola, em parques, praças, ou em qualquer lugar que queiram.

2013-04-16 14.15.352013-04-16 14.16.38Leaf 1 (Thais Costa) Leaf 2 (Thais Costa) Para saber mais do projeto Leaf e votar, cliquem aqui.

Reconhecimento global, prêmios e um estágio para os vencedores

Após a seleção dos talentosos finalistas, o estudante cujo conceito receber a maioria dos votos do público ganhará o prêmio de €1 mil. O prêmio de primeiro lugar será atribuído ao projeto  que o júri destacar como uma solução de design inovadora do futuro. Este estudante receberá €5 mil e um estágio remunerado de seis meses em um centro de design global da Electrolux. O segundo prêmio é de €3 mil, e o terceiro é de €2 mil.

A etapa de votação aberta pela internet vai até este domingo, dia 12. Então, visitem o site e votem nos projetos que vocês acharem mais inovadores, e vejam com especial atenção aos projetos brasileiros, que tem muita coisa boa! Cliquem aqui.

Publicidade


Vicente Carvalho
Em busca da terra do nunca.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Este site cria playlists inspiradas no clima do lugar onde você está