Criatividade

Voltamos aos anos 90! – Entenda o que aconteceu

por: Eme Viegas

Se você é da geração do final dos anos 80, e início dos anos 90, provavelmente se lembra de coisas marcantes dessa época, como ioiô, pochetes, tazos, internet discada (que você só podia usar depois da meia noite pra não matar seus pais de infarto na hora de abrir a conta telefônica), entre outros. Pra lembrar desses tempos nostálgicos, o Hypeness adaptou o seu visual hoje para você fazer uma viagem no túnel do tempo e se teletransportar de volta para a internet dos anos 90, reparou? E então, o que acharam?

Ufa – ainda bem que de lá para cá muita coisa mudou para melhor. Na internet, além da conexão e dos layouts dos sites, os navegadores também evoluíram e muito. E se você usava a internet nos anos 90, provavelmente tem uma coisa em comum com muita gente da sua geração – você odiava o Internet Explorer. Dizer que odiava o IE virou moda nessa época, e isso não é segredo para ninguém. Inclusive, a própria Microsoft sabe muito bem disso e lançou uma campanha chamada “O Navegador que você amava odiar” pra mostrar que assim como a internet evoluiu, o IE também evoluiu demais, e hoje passa longe do que era nos anos 90:

Eles inclusive criaram um tumblr com  infográficos divertidos que mostram como certos “trends” evoluíram com o tempo.

ie-2 ie-3 ie-4

Lá também tem depoimentos de pessoas que costumavam odiar o IE, mas que depois de testarem a nova versão, não tiveram outra alternativa senão assumir que ele, assim como outras tendências antigas, também evoluiu. Veja alguns depoimentos:

ie-6

Ou seja – estão dizendo que o novo IE é muito mais rápido, seguro, que a versão para Windows 8 ficou demais e que ele está deixando outros navegadores no chinelo. Agora é você que decide – tem coragem de fazer o teste?

ap

Publicidade


Eme Viegas
Trabalho com internet e meu escritório é na praia.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Dupla cria clube em BH e brilha com a nostalgia dos jogos de tabuleiro