Fotografia

Série mostra desenhos de crianças retratando os abusos que sofreram

por: Vicente Carvalho

Esse talvez seja um dos temas que mais nos revoltam quando ouvimos falar, é impossível conceber que um ser humano possa fazer algo de tão repugnante à vidas tão inocentes. Já mostramos aqui no Hypeness um projeto onde vítimas seguram cartazes de frases ditas por seus abusadores – relembre aqui. Mas o abuso sexual infantil infelizmente é uma realidade.

Um documentário (disponível no final do post) chocante e desconfortável, chamado Los monstruos de mi casa, mostra a realidade de crianças vítimas de abuso físico e emocional, na Espanha. O vídeo é protagonizado por Carmen Artero, uma super mãe que acolhe essas crianças que estão com o emocional absolutamente abalado e com muito medo de voltar para seu próprio lar. Esse é um tema difícil, dolorido de ser falado, mas necessário, pois alerta à sociedade de que essa triste realidade pode estar mais perto do que imaginamos.

As crianças têm acompanhamento psicológico e, durante as conversas, a forma menos constrangedora que elas encontram para expressar o que acontecia com elas é a partir do desenho. É muito difícil ver traços tão infantis descrevendo algo tão monstruoso, mas a denúncia precisa ser feita.

Veja alguns desenhos:

monstro0

 

Andreu, 8 anos

No desenho ele representa a si mesmo em pânico, e faz com bastante detalhes os botões e zíper da roupa.

 

monstro1

Fernando, 13 anos

Ele foi abusado durante anos físico e mentalmente pelo pai. Atualmente vive com a mãe, que conseguiu reconstruir sua vida longe do pai. No desenho, seu pai é representado por um demônio num bar sozinho, pois o resto das pessoas estão com medo dele, e tem odor de álcool.

monstro2

Elena, 6 anos

Elena sofreu abusos e maus-tratos por parte do pai. Agora vive com sua avó em um orfanato. No desenho representa seu pai, que a procurava desde muito pequena e ter relações sexuais com ela. Elena escreve, “tem sido muito ruim.” No desenho, a figura grande, sorridente e acolhedora representa a avó, com o qual você se sente protegida.

F25

 

Sérgio, 15 anos

Sofreu abusos psicológicos desde criança de seu pai e na adolescência começaram os abusos sexuais. No desenho ele se representa em uma cruz, imobilizado pelo pai, do lado direito uma espada verde, representando que agora ele tem forças par lutar.

monstro3

Miriam, 9 anos

Ela sofreu abuso física e emocional, sua mãe chegou na Espanha com 15 anos de idade e grávida dela. Ela era uma minoria racial por lá, e ela sofreu abusos dos colegas de classe por conta de sua etnia.

 

 

monstro4

David, 8 anos

No desenho ele mostra o abusador com olhos vermelhos e desenha o órgão sexual dele. Ao lado ele escreve palavras que o agressor o chamava enquanto o abusava.

monstro5

Isabel, 8 anos

Ela se desenhou no canto direito, em cima de uma cadeira, que era onde o abusador a colocava para conseguir penetrá-la. No canto superior esquerdo é o seu irmão, que via tudo que estava acontecendo.

monstro6

Joana, 8 anos

Desenha seu agressor em uma gaiola, e a chave no canto superior direito rodeada de espinhos para que ninguém consiga pegá-la.

monstro7

Marina, 5 anos

Era abusada pelo pai desde os 4, e ainda a obrigava a assistir filmes pornôs. Ela retrata no desenho um desses filmes, e diz que eles “estavam fazendo porcaria”.

monstro8

Ester, 9 anos

Ela desenhou a posição que estava com seu abusador quando o fato ocorreu.

monstro9

Toni, 6 anos

No desenho ele retrata seu abusador com detalhes, mostrando o órgão sexual dele, e ejaculando.

monstro10

Andrea, 10 anos

Representou com o eram os abusos, onde ela tinha que o órgão do abusador e ele o dela. No desenho também tem as palavras “Sim” e “Não” pois era a forma que ela respondia as perguntas, com vergonha.

monstro11

 

Victor, 7 anos

Ele era obrigado a fazer sexo oral no pai, a linha que sai da boca até a genital representa a língua dele.

Abaixo, o documentário onde todas essas histórias são relatadas e debatidas, e também casos de pessoas que conseguiram superar e tocar suas vidas da melhor forma possível. Também é uma forma de ajudar Carmen e seu marido a transformar sua cada em uma fundação, para conseguirem recursos para cuidar melhor das crianças:

Publicidade


Vicente Carvalho
Em busca da terra do nunca.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Mãe adota bebê com Down e a fotografa com fantasias que ela mesma cria