Empreendedorismo

O tobogã mais alto e rápido do mundo tem altura de um prédio de 17 andares e supera 100km/h

por: Eme Viegas

O nome já explica muita coisa – Verrückt é a palavra alemã para “insano”. E é normal que os voluntários para dar uma volta na nova atração do parque aquático Schlitterbahn, em Kansas City, Estados Unidos, precisem de uma dose de insanidade. Afinal, o tobogã foi pensado pra ser “o mais alto, mais rápido e mais radical do mundo”.

As obras ainda não estão concluídas e, por isso, a altura exata permanece em segredo. No entanto, corre a informação de que o ‘brinquedo’ terá o equivalente a 17 andares de altura e colocará os visitantes para descer a uma velocidade superior a 100 km/h. O Verrückt Meg-A-Blaster terá lugar para quatro pessoas, já que, segundo a organização, tudo fica mais divertido “se alguém estiver gritando no seu ouvido”.

Segundo os criadores, o tobogã será mais alto que as quedas do Niágara ou duas vezes superior à maior onda alguma vez surfada. São números arrepiantes, mas não para os verdadeiros fãs da adrenalina, o público-alvo da atração. O acesso ao topo da estrutura será feito por uma série de mais de 200 escadas e a descida não levará mais do que alguns segundos. O tobogã termina com uma nova subida, menor, até à queda final.

A construção deverá estar concluída em maio deste ano, mas o trailer já dá uma ideia bem clara do que vem por aí. Dá uma olhada:

VerrucktWaterSlide1

VerrucktWaterSlide2

VerrucktWaterSlide3

VerrucktWaterSlide4

VerrucktWaterSlide5

VerrucktWaterSlide6

VerrucktWaterSlide7

O Verrückt baterá o record mundial de tobogãs, atualmente nas mãos do Brasil. O responsável é precisamente o Insano, no Beach Park do Ceará. Com 41 metros de altura, equivale a um prédio de 14 andares e a descida leva cinco segundos pra ser feita. O Insano faz parte do livro do Guinness World Records.

Publicidade


Eme Viegas
Trabalho com internet e meu escritório é na praia.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
As 50 empresas mais desejadas por criativos do mundo para trabalhar em 2020