Fotografia

Fotógrafo faz ensaio com homens que não têm medo de expor seu lado feminino

por: Vicente Carvalho

Os debates sobre o universo masculino e feminino (e suas diferenças e similaridades) são recorrentes em diversos âmbitos, seja ele profissional, social ou artístico, e o fotógrafo Nir Arieli lida com esses universos de forma muito particular. 

O fotógrafo já havia mostrado seu talento em um ensaio com imagens sobrepostas de bailarinos – relembre aqui, mas neste ensaio com paletas e expressões suaves, os homens emanam uma ternura normalmente não associadas à masculinidade (uma masculinidade que já foi oprimida por códigos socais comuns). “Gentileza, emoção sem censura, a vulnerabilidade – tudo isso tornou-se, sob a influência da evolução social , características não naturais quando manifestada pelos homens.” Disse Arieli ao site The Huffington Post. Ainda nos dias de hoje, muitos homens ainda não têm coragem de expor seu lado feminino, com medo de que isso possa ser comprometedor para o conceito social de “masculinidade”. O que muitos ignoram é que todos os seres têm dentro de si um lado feminino e um masculino, que não tem nada a ver com orientação sexual.

É claro que não podemos esquecer que muito da sensibilidade ‘tipicamente’ feminina é biológica, e não apenas cultural, onde a ocitocina, (popularmente conhecida como o hormônio do amor), tem atuação mais efetiva nas mulheres, ajudando-as na hora do parto e amamentação, e consequentemente faz com que a sensibilidade da mulher fique mais aflorada. Muitas vezes, no homem, ela é encoberta pela testosterona.

Confira o ensaio feito por homens que não tem medo de mostrar o seu lado feminino:

_MG_1030 copy

2013-08-16-Ariel

2013-08-16-Hanno

2013-08-16-Matt

2013-08-16-Robert

2013-08-16-Tal

IMG_2535 copy

IMG_4074 copy

locport01

locport05

locport06

NIR_3602 copy

NIR_4263 copy

Publicidade


Vicente Carvalho
Em busca da terra do nunca.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Fotógrafo captura retratos de estranhos que conheceu nas ruas 25 anos depois