Inovação

Jogar fora, jamais – conheça o sapato inovador que pode ser consertado e customizado pelo dono

por: Vicente Carvalho

No cenário atual em que vivemos, ainda é muito forte a questão do descarte de produtos em um tempo cada vez menor. Lembra quando sua mãe diz que os eletrodomésticos na época de criança dela pareciam durar mais? Ou que os móveis eram usados durante décadas? Então, a nossa percepção de consumo mudou muito em poucas décadas.

O calçado, que antes era feito por encomenda e sob-medida, ganhou ares de produto quase descartável. Em poucos meses o descartamos por termos “enjoado” dele ou por ter aparecido um furo na sola, já que a maioria dos sapatos são montados através de ligações quase irreversíveis (colado e costurado, por exemplo), o que faz com que o conserto geralmente saia mais caro do que um novo. No entanto, uma designer chamada Eugenia Morpurgo, atenta à inovações projetuais recentes, resolveu mudar esse cenário baseada em conceitos de “open design”, que nada mais é que um produto, máquina ou sistema que traz consigo as informações a respeito do design do produto, incentivando o compartilhando da informação, e até mesmo a cópia da ideia, conhecido como “copy left”.

Trata-se do RIY (repair it yourself) um calçado que pode ser customizado e reparado pelo usuário. Ele possui uma ligação entre sola e a parte superior, o que permite tal versatilidade, possuindo ainda um kit de reparação. Veja algumas imagens:

back

side

Fotografie: Mieke Meesen, 06 28882085

darnkit

detaildarn

detailfelt

detailpatch

feltkit

fullopen

patchkit

Para mais detalhes teóricos de como funciona o RIY, abaixo todo o projeto feito pela designer (em inglês):

<div data-configid=”4491827/6389143″ style=”width: 525px; height: 373px;”></div><script type=”text/javascript” src=”//e.issuu.com/embed.js” async=”true”></script>

Publicidade


Vicente Carvalho
Em busca da terra do nunca.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Google apresenta recurso de voz para pessoas com deficiência visual