Roteiro Hypeness

Roteiro Hypeness: Brew Dog SP, o paraíso dos cervejeiros revolucionários

por: Paulo Moura

Hoje o Hypeness estreia uma nova seção, o Roteiro Hypeness. A proposta é apresentar a história e os bastidores de estabelecimentos em São Paulo que tem inovação em seu DNA. Marcas que apostam em conceitos e atitudes diferenciadas para servir de fonte de inspiração e, consequentemente, atrair clientes que desejam e esperam sempre mais.

brew

Começamos essa seção com a única filial da cervejaria escocesa Brew Dog fora do Reino Unido, que acaba de completar dois meses de vida no bairro de Pinheiros, zona oeste paulista. Fundada em 2007 pelos amigos James Watt e Dickie Martin, ambos na época com 24 anos, a Brew Dog já nasceu revolucionária.

brew8

bree

Entediados com o mercado cervejeiro no Reino Unido e com a baixa qualidade das cervejas que encontravam, os dois investiram pesado em inovação – “Vamos criar algumas das mais extraordinárias cervejas, não-conformistas, conhecidas por homens ou cachorros” – e se tornou um fenômeno mundial.

brew00

Em apenas 6 anos, a Brew Dog se tornou a maior empresa escocesa independente, produzindo atualmente mais de 120 mil garrafas/mês para consumo local e exportação para o mundo todo.

Não faltam feitos e proezas para a marca:

– Criou a única cerveja do mundo já fabricada no fundo do oceano, a Sunk Punk;

– Tem o título da cerveja de maior gradação alcoólica, que tem o sugestivo nome ‘The End of History’, com incríveis 46 graus de álcool;

–  Com o programa”Equity for Punks”, inovou no modelo de sociedade ao fazer vendas de ações pela web para qualquer pessoa em qualquer lugar do mundo, inclusive o Brasil. Com isso, já arrecadou mais de £ 6 milhões e acaba de inaugurar uma nova fábrica na Escócia;

– É responsável pela primeira cerveja feita pelo Twitter, a #Mashtag, cujo design e ingredientes são escolhidos por votação pelos internautas;

vlad3_1240

– Com a série Hello my Name, tirou a cerveja da zona de conforto e fez dela um objeto de protesto com rótulos irônicos e sarcásticos. O último alvo foi a política homofóbica do presidente russo Vladimir Putin;

tokyo

– Os amantes de games também foram contemplados pela Brew Dog com a Tokyo Stout, que foi toda inspirada no arcade Space Invader.

Quem recebeu a equipe do Hypeness na filial paulistana foi o sócio Paulo Bitelman, que também está por trás do Le Jazz, restaurante bastante cultuado na cidade. Você confere abaixo os principais temas da entrevista:

10001513_637825969618578_1993554918_n

Eles já queriam abrir uma unidade no Brasil – “O interesse em abrir a filial no Brasil veio dos próprios escoceses ao se deparar com o incrível número de amantes da marca por aqui. Nosso país está entre os cinco maiores importadores da Brew Dog no mundo”

Nossa cerveja tem atitude – “Cerveja não foi pensada para ser insossa, sem gosto e apática. Nossas cervejas são fabricadas com 40 vezes mais lúpulos que uma lager média. E isso não quer dizer amargor, quer dizer sabor”

brew11

brew12

Gelada desde a essência – “Justamente por conta do lúpulo, nossa cerveja sai da fábrica na Escócia e viaja para o Brasil em contêineres refrigerados para chegar aqui e ser armazenada na nossa câmara fria. O processo logístico leva em torno de 20 dias e, em nenhum momento, ela é exposta ao calor”

breee

Não é caro, é justo – “Você tem que comparar nossa cerveja com uma taça de vinho ou uma dose de whisky, até porque não usamos cereais não maltados como as grandes cervejarias para baratear o produto. Além do mais, a água que usamos é a mesma de rótulos escoceses de whisky conhecidos no mundo inteiro, como Chivas Regal e J&B”

5db1cf151b7125dc7d614922dbaa2811

Missão – “Estamos em uma missão de tornar os outros tão apaixonados por cerveja artesanal quanto nós. E por esses dois meses de casa, já podemos ver que estamos muito bem encaminhados”

Se você se interessou em conhecer a casa, uma boa oportunidade acontecerá no dia 6 de abril, a partira das 15 horas, quando haverá uma brasagem – técnica de produção da cerveja – aberta ao público.

* Crédito das Fotos: Rodrigo Albuquerque

Publicidade


Paulo Moura
Jornalista paulistano que adotou o Rio de Janeiro como casa. Possui mais de 15 anos de experiência em comunicação corporativa e é sócio-diretor da Agência VIRTA. Apreciador de cerveja, comida ogra, mar e tudo aquilo que combina ou remete a ele.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Outback convidou e partimos para descobrir os segredos da fábrica da Colorado