Viagem

Pesquisa mostra quais são os melhores países do mundo para ser jovem e criar seus filhos

por: Jaque_Barbosa

Um estudo realizado recentemente pelo Center for Strategic and International Studies (CSIS) e a International Youth Foundation (IYF), com o apoio da Hilton Worldwide, revela quais são os melhores países do mundo para ser jovem e criar filhos em um ambiente estável, saudável e capaz de proporcionar uma infância como toda a criança deveria ter.

A pesquisa, chamada Global Youth Wellbeing Index (Índice de Bem-Estar dos Jovens Globais), analisou a qualidade de vida de 1,8 bilhão de jovens de 30 países, com idade entre 10 e 24 anos, analisando alguns pontos principais, como participação do cidadão, oportunidade econômica, educação, saúde, tecnologia da informação e comunicação e ainda proteção e segurança.

pesquisa1

A Austrália (foto) figura no topo da lista como o melhor lugar para os jovens crescerem. Para entender melhor os números, o Índice representa em torno de 70% da população sendo a  primeira medida abrangente do bem-estar de jovens analisados e tem como objetivo auxiliar legisladores, doadores, empresas e jovens a fazer investimentos estratégicos em programas para jovens e elevar as questões dos jovens para o topo da pauta global. 

Na média da pontuação, o índice de 0,752 apresenta jovens australianos que desfrutam dos mais altos níveis de bem-estar, ficando à frente de Suécia, Coréia do Sul e Reino Unido. A Nigéria ficou em último, com uma pontuação de 0,375. Dos 30 países incluídos no índice, que em conjunto comprometem 70 % dos jovens no mundo, apenas 15% dos jovens representado experiência de alta ou bem-estar média-alta .

Apesar dos países mais desenvolvidos, como Austrália e Suécia, terem atingido pontuações maiores no índice geral, isso não significa que sua renda seja um fato preditivo no ranking. A Rússia é um exemplo disso, pois mesmo tendo uma renda elevada, os jovens não se beneficiam necessariamente com um índice econômico alto.

A primeira lista abaixo mostra alguns números das seis áreas interligadas levadas em consideração na pesquisa, em ordem alfabética; a segunda é o ranking de bem-estar dos jovens:

Domain-Rankings-chart

Global-youth-rankings  

Dos 30 países incluídos no índice, que em conjunto comprometem 70% dos jovens no mundo, apenas 15% dos jovens representado experiência de alta ou bem-estar média-alta.

 

As principais constatações do Índice incluem:

– 85% dos jovens no mundo representados no Índice vivenciam níveis menores de bem-estar;
– Em todos os países, as pontuações indicam que os jovens são mais fortes quanto à saúde e mais fracos quanto às oportunidades econômicas;
– Mesmo quando os jovens estão se saindo relativamente bem e apresentam sucesso em determinadas áreas, eles ainda encaram desafios e limitações específicas;
– A maneira como os jovens se sentem em relação ao seu próprio bem-estar nem sempre se alinha com o sugerido pelos dados objetivos.

Mais informações sobre o compromisso global da Hilton Worldwide na criação de oportunidades para jovens e a cópia do Índice de Bem-Estar de Jovens Globais estão disponíveis em youthindex.org e hiltonworldwide.com/youth.

Publicidade

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Taj Mahal e aurora boreal: listamos símbolos da humanidade para serem visitados pela internet