Estilo

Como a meditação reabilitou presidiários na maior prisão da Índia

por: Vicente Carvalho

Os benefícios da meditação são inúmeros, e vão desde a obtenção da sensação de bem-estar até ao aumento da imunidade do organismo. Mas mostraremos hoje um assunto pouco abordado: a meditação dentro de ambientes considerados inadequados.

Trata-se do documentário “Doing Time, Doing Vipassana”, feito em meados de 1997 por duas diretoras israelenses, Ayelet Menahemi e Eilona Ariel, sobre o uso da Vipassana, uma técnica de meditação budista, como método de reabilitação e seu impacto entre prisioneiros indianos e estrangeiros. No documentário é mostrado como a técnica melhorou a vida das pessoas dentro de uma das mais populosas prisões de Nova Dehli, a Tihar Jail.

Isso só foi possível graças a uma mulher chamada Kiran Bedi, responsável pelo presídio em Nova Dehli, que mostrou que os presos podem ser tratados com respeito mútuo, e que através da meditação era possível reintegrá-los na sociedade. Assim Kiran transformou a prisão de Tihar, infestada de crime e violência, num oásis de paz.

A palavra Vipassana significa “ver as coisas como elas realmente são”, e esse método ajuda as pessoas a desenvolverem capacidades que lhes permitam o controle de suas vidas, através de um período de introspecção de 10 dias, durante o qual meditam sobre o percurso de vida, definindo o rumo que querem continuar a seguir. A maior parte dos presidiários se submete a uma profunda mudança, vendo o encarceramento como o recomeço de uma nova vida.

Vale a pena tirar uma hora do seu dia e assistir, reflitindo e conhecendo os benefícios da meditação Vipassana:

vipassana

vipassana1

vipassana4

vipassana5

vipassana5

vipassana6

vipassana7

Post por Razões para Acreditar.

Publicidade


Vicente Carvalho
Em busca da terra do nunca.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Miss Black Divine: a brasileira selecionada para o maior evento de pin-ups do mundo