Fotografia

Mãe cria série fotográfica retratando sua filha com Síndrome de Down para estreitar os laços com ela

Redação Hypeness - 01/08/2014

Depois de receber a notícia de que a filha tinha Síndrome de Down, a fotógrafa Sian Davey teve uma reação de desespero e rejeição por ter tido um bebê “imperfeito”. Davey sentia ansiedade e despreparo para lidar com a situação. Seus anseios estavam afetando a relação com a pequena e penetrando seus sonhos.

Um dia, sonhei que Alice estava enrolada em um cobertor e eu tinha esquecido tudo sobre ela. Eu desembrulhei o pacote apertado para alimentá-la e descobri que ela estava coberta por um líquido branco – um fluído de negligência. E, ainda assim, eu era incapaz de alimentá-la e incapaz de responder às suas necessidades básicas”.

Depois de ter tido este sonho, a mãe percebeu que Alice estava sentindo sua rejeição e viu que a responsabilidade de criar e dar amor incondicional à menina estava em suas mãos. “Eu tive que escavar profundamente meus próprios preconceitos e fazer brilhar uma luz sobre eles. O resultado foi que caí de amor pela minha filha”.

Para demonstrar que nasceu dentro dela mesma o amor de mãe, e que passou por cima dos limites de rejeição, preconceito, desespero e estereótipos impostos por uma sociedade que vira os olhos para a “normalidade” cravejada, Sian Davey fez uma série de fotos intitulada “Looking for Alice”.

As imagens retratam sua aproximação com Alice e o amor incondicional que se constituiu entre mãe e filha.

Sian-Davey-14

Sian-Davey-3

Sian-Davey-5

Sian-Davey-4

Sian-Davey-12

Sian-Davey-11

Sian-Davey-9

Sian-Davey-6

Sian-Davey-7

Sian-Davey-13

Sian-Davey-2

Sian-Davey-10

Sian-Davey

Sian-Davey-8

Sian-Davey-15

Sian-Davey-16

 Todas as fotos © Sian Davey

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.


X
Próxima notícia Hypeness:
Foto gigante capta Via Láctea em alta definição após 12 anos de trabalho