Design

Amarrar tênis é coisa do passado: os cadarços elásticos prometem ser o futuro dos calçados

por: Redação Hypeness

Foi-se o tempo em que nossos pais nos ensinavam pacientemente a amarrar o tênis quando já não queriam mais parar para amarrá-los. Com o SnapLaces, a cena muda, visto que o produto quer revolucionar a maneira de fazer calçados, segundo seu fabricante. Os cadarços elásticos criados pelo triatleta Reggie Senegal poupam o ‘esforço’ de criar nós e lacinhos, atividade especialmente chata para os atletas, que não podem parar seus percursos para amarrar o tênis.

Disponível em várias cores, uma peça de plástico é responsável por manter os cadarços elásticos firmes no calçado, e consequentemente mais firmes nos pés, dando maior segurança e estabilidade. Foram dois anos de trabalho para descobrir a melhor maneira de criar cadarços resistentes, práticos, funcionais e confortáveis, o que também é ideal para crianças e pessoas com limitações físicas.

Além disso, o SnapLaces chama a atenção por se intitular eco-friendly, já que o material é reciclável e reduzido entre 50 a 80% quando comparado com um produto convencional. Os cadarços de elástico estão em campanha no site de financiamento coletivo Kickstarter, sendo vendidos por 15 dólares. A meta era alcançar 20 mil dólares de investimento, mas eles já somam mais de 40 mil, ou seja, ideia mais do que aceita.

Assista abaixo aos vídeos promocionais do projeto:

snaplaces2

snaplaces4

905b1c12d04a61a7fea56d4fdc9a2951_large

snaplaces3

snaplaces7

d7cba2ce0a03f6288f4a44455dfd4d3f_large

snaplaces6

snaplaces8

snaplaces5

09d5742056f5389b4322767e217cf731_large

snaplaces

Todas as fotos © Snap Laces

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Perfil hilário reúne o pior do design de interiores de todos os tempos