Cobertura Hypeness

Fomos conferir o #CocktailJourney, em busca dos melhores drinques do país

por: Redação Hypeness

Já faz tempo que as pessoas não buscam mais beber somente pelos efeitos do álcool. Cada dia mais, vemos lançar novos talentos na arte da coquetelaria que provam que beber um drink feito por um bom bartender com bons produtos pode elevar muito a experiência.

Por isso, ficamos super felizes quando fomos convidados para participar do Cocktail Journey – uma seletiva regional do Diageo World Class, o maior campeonato de coquetelaria do mundo. O evento que acontece em outubro e novembro, em 100 bares e restaurantes espalhados por 20 cidades brasileiras, promete agitar as noites de quem aprecia a qualidade de boas bebidas e excelentes misturas.

Para o campeonato, os melhores bartenders do Brasil foram convidados a desenvolver drinques com o tema tônicas. Todos eles tinham usam em suas criações a vodca KETEL ONE®, eleita a predileta dos bartenders, e o gin TANQUERAY® Nº10, único feito à base de frutas frescas, ingredientes botânicos e toque final de camomila. Depois, quem manda no resultado final é a criatividade e bom gosto dos profissionais que estão participando do projeto.

Para experimentar os alguns dos drinques concorrentes, saímos na noite paulistana, a convite da DIAGEO, indo de bar em bar para escolher as nossas opções preferidas.

Nosso primeiro pitstop foi no Boteco São Bento, para provar os drinks criados pelo Rafael Mariachi.

sb

Pudemos provar dois deles: o primeiro, feito com tônica, vodca Ketel One, blend de chás e de casca de maracujá e Poire Williams, chamado de Ketel T&T.

cocktail1

O segundo (e nosso preferido dentre os dois), Tanqueray Niteroi, foi feito com tônica, Tanqueray Nº10 infusionado com jasmim e bitter de grapefruit.

cocktail2

cocktail3

A segunda parada da noite foi no Barê, onde o barman Rafael Pizanti nos contou um pouco sobre suas criações para o concurso.

cocktail8

O primeiro drink foi o Ketel One Tropical Tonic, feito com vodca Ketel One, frutas vermelhas, toque de baunilha e tônica.

cocktail6

O segundo já chegou impressionando pela aparência de super bom gosto. O Tanqueray Breakfast é feito com infusão de chá inglês, licor de flores, tônica e Tanqueray Nº10! Sucesso!

cocktail4

E continuamos a nossa busca pelo drink perfeito no centrão de São Paulo. Fomos recebidos no super cool restaurante Ramona, e as criações do Daniel Moya não deixaram a desejar.

ramona

Provamos primeiro o Ketel One Nolet Tonica, feito com uma mistura de cardamomo e gengibre na tônica infusionada com borda de mel, açúcar, casca de laranja e vodca Ketel One.

ramona1

O segundo foi o Tanqueray No.TEN Charles Tonica, feito da mistura de limão, licor de cassis, marasquino, infusão de tônica e Tanqueray Nº10.

ramona3

ramona5

Depois de uma experiência super divertida por esses bares bacanas de São Paulo, nos restou a difícil missão de escolher o melhor drinque da noite. E o que mais nos conquistou, tanto pelo sabor quanto pela apresentação, foi o Tanqueray Breakfast, do Barê, com criação do Rafael Pizanti.

final

E então, que tal também fazer uma jornada em busca dos melhores drinks do país? Os participantes do Cocktail Journey vão ser avaliados por um júri da DIAGEO que irá contabilizar a habilidade técnica do bartender, a composição da receita e o sucesso do drinque com o público da casa. Os autores dos 10 melhores drinques serão anunciados dia 30 de novembro e ganharão uma vaga na semifinal brasileira do Diageo World Class, que acontecerá em maio de 2015 em São Paulo.

Para saber mais sobre o #cocktailjourney, acompanhe no Instagram pelo perfil @worldclassdrinks.

artigo-patrocinado

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Ela pregou peça na namorada com melhor truque de todos: ‘Encaixa no meu crânio’