Inovação

Como a Coreia do Sul está construindo a primeira torre “invisível” do mundo

por: Redação Hypeness

Os prédios estão cada vez mais altos, trazendo uma arquitetura imponente e modificando o visual das cidades. Na Coreia do Sul, o objetivo da Tower Infinity não é aparecer, mas sumir. Com 450 metros de altura, o edifício irá contar com uma tecnologia especial para se camuflar na cidade e projetar em si mesmo a vista que estaria escondendo.

Utilizando uma série de câmeras e tecnologias de renderização, será possível mostrar, em tempo real, a vista da cidade usando telas LED que estarão revestindo a torre. A estrutura será camuflada durante o dia, mas durante à noite se permite brilhar. “Em vez de simbolizar a proeminência de ser uma das torres mais altas do mundo, ela se anula para celebrar a comunidade global“, afirmam os norte-americanos da da GDS Architects, responsáveis pelo conceito e construção da Tower Infinity.

A dita “comunidade global” é uma alusão às exibições que serão feitas dentro da torre. Segundos os arquitetos, imagens de pontos turísticos de todo o mudno serão exibidas em tempo real dentro da torre, transformando-a em vários monumentos de uma só vez.

Tida como a primeira torre “invisível” do mundo, o projeto será construído nos arredores de Seoul, próximo ao Incheon Internacional Airport. A área será utilziada principalmente para fins de lazer e trará decks de observação, cinema, montanha russa, parque aquático e restaurantes.

tower-infinityt6

tower-infinity5

tower-infinity3

tower-infinity7

tower-infinity1

tower-infinity2

tower-infinity9

tower-infinity7

Todas as fotos © GDS Architects

*Esse post é um oferecimento de “LG WebOS“.

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Fim de semana de 3 dias testado pela Microsoft Japão aumenta produtividade em 40%