Arte

Artista remove maquiagem de bonecas contra a sexualização excessiva

por: Redacao_Hypeness

Publicidade Anuncie

Qual é a real necessidade de uma criança usar maquiagem? Se a resposta é “nenhuma”, por que a maioria das bonecas representa a menina com lábios pintados, cílios grandes, sombra e blush? Em protesto contra a sexualização excessiva que alguns brinquedos propõem, a artista australiana Sonia Singh decidiu remover toda a maquiagem presente em bonecas Bratz de segunda mão e mostrou a feição natural que elas possuem.

O projeto, chamado Tree Change Dolls, troca a aparência “sexy-beleza padrão” que essas bonecas buscam ter por algo mais realista, que faça parte do dia a dia da criança. Além da alteração da face da boneca, a artista cria roupinhas costuradas a mão, que seriam mais confortáveis do que as minissaias e calças justas usadas pelas bonecas. “Minhas irmãs e eu crescemos brincando com bonecas usadas e brinquedos feitos em casa na bel natureza da Tasmânia. Eu adoro consertar e reutilizar itens descartados e dar a eles um novo propósito“, afirmou Sonia, que pretende vender as Bratz “reais” em breve, no site Etsy.

bratz-real1

bratz-real2

bratz-real4

bratz-real13

bratz-real5

bratz-real8

bratz-real6

bratz-real11

bratz-real7

bratz-real14

bratz-real15

Todas as fotos © Tree Change Dolls

Nós já mostramos aqui no Hypeness a iniciativa do designer Nickolay Lamm, que criou a “Barbie da vida real“, livrando-se da cinturinha impossível e das medidas malucas da boneca e dando vez a celulites, espinhas e características que são comuns às mulheres reais – e que nem por isso as deixam menos bonitas.

Publicidade Anuncie


Redacao_Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Passamos a sexta-feira 13 com Hitchcock no MIS. E aqui vão (alguns) segredos do mestre do suspense