Viagem

A cidade tibetana que concentra o maior número de monges e freiras no mundo

Redação Hypeness - 20/04/2015

É natural que quando a gente pense em alguns destinos, especialmente ma Ásia, a imagem de monges e muita espiritualidade nos venha a cabeça. Na cidade de Serthar, na China, é impossível não vê-los – afinal, são 40 mil monges dividindo o mesmo espaço.

O fotógrafo Wanson Luk desacreditou que existia um lugar tão incrível na Terra quando chegou à cidade, que fica a 600 quilômetros de Chengdu. Foi após 20 horas de viagem, que ele encontrou a maior escola budista do mundo, chamada de Larung Gar Buddhist Academy, fundada em 1980.

O local tem particularidades bem interessantes, a começar pelo amontoado de casinhas vermelhas e graciosas. As freiras e monges caminham 4 mil metros para chegar até a escola, onde os estudantes religiosos dividem espaço com a população tibetana e, segundo Luk, não têm acesso à TV, banheiro ou qualquer sistema de aquecimento de ar que combata o frio.

As pessoas são bastante devotadas aos ensinamentos, estudando e rezando mesmo após as aulas, dentro e fora do monastério. Dá uma olhada nas fotos deste lugar tão distante e surreal:

Monges1

Monges2

Monges3

Monges4

Monges5

Monges6

Monges7

Monges8

Monges9

Monges10

Monges11

Monges12

Monges13

Todas as fotos © Wanson Luk

É natural que quando a gente pense em alguns destinos, especialmente ma Ásia, a imagem de monges e muita espiritualidade nos venha a cabeça. Na cidade de Sêrtar, na China, é impossível não ve-los, afinal, são 40 mil monges dividindo o mesmo espaço. O fotógrafo Wanson Luk desacreditou que existia um lugar tão incrível na Terra quando chegou à cidade, que fica a 600 quilômetros Chengdu. Foi após 20 horas de viagem que ele encontrou a maior escola budista do mundo, chamada de Larung Gar Buddhist Academy, fundada em 1980. O local tem particularidades bem interessantes, a começar pelo amontoado de casinhas vermelhas e graciosas. As freiras e monges caminham quatro mil metros para chegar até a escola. Os estudantes religiosos dividem espaço com a população tibetana e, segundo Luk, não tem acesso à TV, banheiro ou qualquer sistema de aquecimento de ar que combata o frio. As pessoas são bastante devotadas aos ensinamentos, estudando e rezando mesmo após as aulas, dentro e fora do monastério. Dá uma olhada nas fotos deste lugar tão distante e surreal:

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.