Estilo

A transexual que é destaque na Vogue e quer acabar de vez com o preconceito no mundo na moda

por: Redação Hypeness

A transexual Léa T. já apareceu nua na Vogue Paris e deu o seu recado: o preconceito no mundo da moda já era. Agora, é a vez da Vogue norte-americana abrir espaço para a beleza e a coragem da modelo sérvia Andreja Pejic, de 23 anos.

Após atuar nas passarelas como modelo andrógino por alguns anos, desfilando com roupas femininas e masculinas para grifes como Jean Paul Gaultier, ela decidiu no ano passado dar continuidade ao tratamento com hormônios e passou pela cirurgia de redesignação sexual. “A sociedade não te conta que você pode ser trans. Eu pensei em ser gay, mas não era bem isso. Eu pensei ‘bem, talvez essa fantasia de ser uma garota seja algo que você imagina às vezes. Tente ser normal e tente ser um garoto’“, contou em entrevista à Vogue norte-americana.

Para a modelo, contudo, sua aceitação como mulher transexual no mundo da moda é uma vitória que vai muito além do campo pessoal. “Nós finalmente estamos entendendo que gênero e sexualidade são mais complicados“, afirma. Conforme conta na entrevista, pouco antes de deixar de lado a androginia para assumir-se trans, Andreja chegou a ser abordada por um agente, que tentou persuadi-la a continuar a vida como um garoto andrógino. “É melhor ser andrógino do que travesti“, teria dito o agente.

andreja-pejic111 Foto © Patrick Demarchelier/Vogue

Em seu Instagram, a modelo deu um depoimento breve, porém intenso, sobre a conquista de estar na Vogue: “Se no começo da minha carreira de modelo, no meio, ou até mesmo nessa mesma época, no último ano, você me dissesse que eu estaria em quatro páginas da Vogue norte-americana, eu diria ‘não sei, isso provavelmente será um pouco difícil de conquistar em um futuro próximo’. Na verdade, me disseram várias vezes que as chances disso acontecer eram mínimas para nenhuma. Então vocês podem imaginar o que estou sentindo agora. Obrigada Anna Wintour, Tonne Goodman, Patrick Demarchelier e Helena Suric por fazerem história e me tendo como parte disso, mas, mais importante, por representar uma minoria social e comunidade de mulheres comumente esquecida por uma publicação tão importante, abrindo portas para que o resto da indústria da moda faça o mesmo“, afirmou.

andreja-pejic2

andreja-pejic4

andreja-pejic5

andreja-pejic6

andreja-pejic7

andreja-pejic8

andreja-pejic9

andreja-pejic10

Fotos via Andreja Pejic

Via Vogue

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Rebeca, modelo descoberta em fila de cesta básica, mostra que pessoas precisam de oportunidade