Inspiração

Como uma enzima pode tornar universais todos os bancos de sangue

por: Bruna Rasmussen

Imagine que você esteja numa mesa de cirurgia e precise de sangue. Você é tipo A-, mas no banco de sangue do hospital não há bolsas desse tipo sanguíneo disponíveis. Hoje, situações como estas não raro levam o paciente à morte, mas a ciência acaba de lançar uma solução para isso: uma enzima capaz de transformar qualquer tipo de sangue em O-, o tipo universal.

Na aula de Ciências da quinta série você deve ter aprendido que o ser humano apresenta tipos de sangue que se diferenciam pela presença de antígenos – mas se você cabulou essa aula, a gente ajuda! Nos tipos A e B existem esses antígenos na superfície das hemácias. Contudo, o tipo O se caracteriza pela ausência deles. Dessa forma, o sangue do tipo O é universal, pois pode ser recebido por pessoas de qualquer tipo sanguíneo.

A ideia de transformar todos os tipos de sangue em O veio de um cientista chamado Jack Goldstein, na década de 80. Contudo, foi apenas recentemente que a University of British Columbia, no Canadá, anunciou uma solução concreta e viável para isso. “A ideia está aí há anos, mas o problema é que as enzimas capazes de remover os antígenos das células sanguíneas não são eficientes. Não era prático fazer isso em qualquer tipo de escala que fosse útil para aplicações clínicas. Nós desenvolvemos um método para melhorar a eficiência dessas enzimas”, explicou ao Motherboard David Kwan, autor da pesquisa.

Em um processo de mutação genética – Kwan afirma se tratar de uma evolução natural, mas feita em laboratório –, a equipe conseguiu tornar essas enzimas 170 vezes mais eficientes, o que é mais do que suficiente para tornar o método uma opção viável para ser aplicada em hospitais e bancos de sangue.

sangue-universal1

Foto © European Parliament

sangue-universal2

Foto © Christiana Care

sangue-universal3

Foto © digiom

[Via]

Publicidade


Bruna Rasmussen
Bruna escreve para a internet desde 2008 e tem paixão por consumir informação e descobrir coisas. Adora gatos, inovação e é curitibana – fala “duas vinas”, mas dá “bom dia” no elevador.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Esta dupla de compositores de 88 e 102 anos acaba de lançar seu primeiro álbum